GP1

Teresina - Piauí

Morador de rua é encontrado morto em borracharia no Monte Castelo

O homem era conhecido na região e dormia ao lado de uma borracharia em um posto de combustíveis.

Alef Leão/GP1 1 / 6 Morador de rua é encontrado morto na zona sul de Teresina Morador de rua é encontrado morto na zona sul de Teresina
Alef Leão/GP1 2 / 6 Sargento Medina Sargento Medina
Alef Leão/GP1 3 / 6 Sargento Medina, do 1º BPM Sargento Medina, do 1º BPM
Alef Leão/GP1 4 / 6 Polícia Militar e perícia no local Polícia Militar e perícia no local
Divulgação/PM PI 5 / 6 Instituto de Medicina Legal de Teresina Instituto de Medicina Legal de Teresina
Alef Leão/GP1 6 / 6 Instituto de Medicina Legal chegou ao local para remover o corpo Instituto de Medicina Legal chegou ao local para remover o corpo

Um morador de rua conhecido apenas como "Paulista" foi encontrado morto, nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (16), por volta de 6h, ao lado de uma borracharia no cruzamento das avenidas Gil Martins e Barão de Castelo Branco, no bairro Monte Castelo, na zona sul de Teresina.

De acordo com o sargento Medina, do 1º Batalhão da Polícia Militar do Piauí, os populares relataram que ele é conhecido na região e costuma dormir ao lado da borracharia, que fica em um posto de combustíveis. Nesta manhã, algumas pessoas foram até o local e já encontraram ele morto.

“A gente chegou no local por volta de 6h30 e populares disseram que ele chegou a noite, entrou para dormir, e quando foi pela manhã o pessoal foi chamar ele e ele já estava nesse estado de óbito. Mas não temos mais informações. Segundo populares, ele mora aqui há muito tempo, até passou pela Casa do Oleiro. Aparentemente ele foi encontrado sem lesão, porque a gente não teve como mexer no corpo. Então fizemos o isolamento do local e estamos aguardando a perícia”, relatou o sagento.

O delegado Robert Lavor, do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), afirmou que não há indícios de violência no corpo e que somente o médico legista poderá fornecer a causa da morte.

“Houve a comunicação da ocorrência pela Polícia Militar e o trabalho do DHPP é fazer esse atendimento preliminar juntamente com a perícia e o IML. A priori, não há indícios de violência no corpo, mesmo assim ele vai ser deslocado até o IML e lá o médico legista vai dar a causa morte. Ele não é do Piauí e não tem documentação, dizem que ele vivia pelas ruas perto do posto”, declarou o delegado.

A equipe do 1º BPM fez o isolamento do local até a chegada da perícia criminal e o Instituto de Medicina Legal (IML) fez a remoção do corpo.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.