GP1

Teresina - Piauí

Jovem recebe ligação, sai de casa e é morto com 6 tiros em Teresina

A companheira da vítima informou à PM que ele recebeu uma ligação de madrugada e em seguida foi morto.

Um jovem identificado como Fabrício Romão Alves, de 22 anos, foi executado com seis disparos de arma de fogo, na madrugada deste sábado (27), a pelo menos 50 metros de casa, no Residencial Betinho, localizado na zona sul de Teresina.

Ao GP1, o Coordenador de Policiamento de Unidade – CPU – da Companhia Independente de Policiamento do Promorar, tenente Reginaldo, informou que a vítima estava em casa, com sua companheira, quando recebeu uma ligação e assim que saiu de casa, caminhou por alguns metros e logo em seguida foi alvejado a tiros.

“A companheira dele nos relatou que era de madrugada, quando ele recebeu uma ligação, se levantou da cama, tomou banho, se perfumou e saiu. Ele não disse para onde ia e momentos depois, ela ouviu seis tiros, assim que a companheira saiu de casa, ele estava morto a uns 50 metros de casa. O crime ocorreu na rua onde ele morava”, informou.

Ainda conforme o tenente, a vítima tinha saído com o seu aparelho celular, porém, após ser executada, o aparelho foi levado pelos criminosos. Fabrício Romão já tinha respondido pelos crimes de furto e roubo majorado.

“A gente acredita que ele tenha sido levado para o ‘cheiro do queijo’, quando a perícia foi averiguar o corpo, o celular dele não estava com ele, pois quem matou ele, levou o aparelho. A vítima também possui passagens pela polícia, pelos crimes do Art. 156 e 157”, ressaltou o tenente Reginaldo.

Após a ocorrência, equipes da PM foram ao local, isolaram a área e a Perícia Criminal apontou que Fabrício foi atingido com seis disparos. O caso vai passar por investigação do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.