GP1

Polícia

Homem é encontrado morto com as mãos amarradas na zona sul de Teresina

Policiais do 6º Batalhão de Polícia Militar do Piauí (6º BPM) se deslocaram até o local.

Renato Rodrigues/GP1 1 / 6 Local onde o corpo foi encontrado na zona sul de Teresina Local onde o corpo foi encontrado na zona sul de Teresina
Renato Rodrigues/GP1 2 / 6 Corpo foi encontrado próximo a um lixão na zona sul de Teresina Corpo foi encontrado próximo a um lixão na zona sul de Teresina
Renato Rodrigues/GP1 3 / 6 DHPP no local da ocorrência DHPP no local da ocorrência
Renato Rodrigues/GP1 4 / 6 Perícia técnica no local Perícia técnica no local
Renato Rodrigues/GP1 5 / 6 Delegada Luana Alves no local onde o corpo foi encontrado Delegada Luana Alves no local onde o corpo foi encontrado
Renato Rodrigues/GP1 6 / 6 Delegada Luana Alves do DHPP Delegada Luana Alves do DHPP

O corpo de um homem identificado apenas como "Tallisson" foi encontrado nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (30) com uma marca de tiro na cabeça e as mãos amarradas nas proximidades do Residencial Hugo Prado, na zona sul de Teresina.

Policiais do 6º Batalhão de Polícia Militar do Piauí (6º BPM) foram acionados por populares às 7h30 e se deslocaram até o local, que fica em um lixão atrás do bairro Parque Rodoviário, perto da Estrada da Alegria. Quando os policiais chegaram, encontraram o corpo com uma marca de tiro na cabeça, as mãos amarradas, descalço e um boné vermelho na cabeça. Os populares informaram a PM que a vítima era residente do Planalto Bela Vista, também na zona sul.

A Delegada Luana Alves, do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), afirmou que a vítima foi morta com um disparo de arma de fogo que atravessou a cabeça, mas ressaltou que apenas a perícia deve confirmar se realmente trata-se de uma execução.

“Ainda é muito precipitado afirmar que foi execução, o perito me informou que foi um disparo de arma de fogo transfixante, pois não tem projétil ou estojo no local. Pelo analisado, possivelmente aqui não foi o local do fato. A gente ainda vai perguntar na requisição cadavérica se a vítima foi submetida a alguma tortura, e se tem outras lesões no corpo, mas isso oficialmente só com as perícias”, declarou a delegada.

A PM isolou a área até a chegada da perícia criminal, que deve apontar mais detalhes sobre a morte do homem. O Instituto de Medicina Legal (IML) removeu o corpo do local e o DHPP ficará responsável pela investigação acerca do crime.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.