Fechar
GP1

Teresina - Piauí

Casos de gripe tendem a diminuir em Teresina, diz Gilberto Albuquerque

Gilberto afirmou que o aumento dos casos foi causado principalmente pelas festas no final do ano.

O aumento dos casos de síndrome gripal e na procura por atendimento médico nas unidades de saúde de Teresina gerou um alerta nos primeiros dias de 2022. Em entrevista ao GP1 nesta quinta-feira (06), o presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Gilberto Albuquerque, afirmou que os casos tendem a diminuir na capital a partir dessa semana.

Gilberto explicou que o aumento dos casos gripais foi causado principalmente pelas confraternizações e festas de Natal e Ano Novo. Ele comentou que nos últimos dois dias já houve uma redução no número de casos.

Foto: Lucas Dias/GP1Gilberto Albuquerque
Gilberto Albuquerque

“A situação está sob controle, reduziu muito esses dois dias já. Agora temos uma estabilização e depois tende a regredir, a mesma coisa que a covid, só que a gripe é mais rápida que a covid-19. A transmissão maior da gripe foi nessas confraternizações, festas natalinas e ano novo. Como a gripe demora em média de 5 a 8 dias, então a tendência é que o maior número de pessoas já tenham pegado o vírus e estão melhorando”, explicou.

O presidente da FMS também ressaltou que toda a rede municipal de saúde está preparada para atender os casos de gripe. Ele ainda destacou que não há risco de falta de medicamentos nas unidades básicas e hospitais da rede municipal.


“Temos todos os hospitais preparados para isso, nós montamos quatro UBSs de síndrome gripal e aumentando para seis, montamos quatro centros de testagens e depois abrimos todas as 91 UBSs para atendermos as síndromes gripais. Então toda nossa estrutura está voltada para isso, toda a rede básica e hospitalar já foi distribuída de forma que atenda toda a população. Os medicamentos para gripe são poucos, é vitamina C, dipirona e Tamiflu, então não tem risco de faltar medicamento. Nas farmácias particulares é difícil de encontrar, mas o município não corre esse risco, mesmo com a grande demanda”, pontuou.

Aumento de casos de gripe

As unidades de saúde de Teresina registraram aumento de 400% nos atendimentos relacionados a síndrome gripal. Esse cenário fez com que a FMS reforçasse as equipes e horários de atendimentos nos hospitais.

“Teresina enfrenta essa atual epidemia de gripe assim como em todo o Brasil, então, nós fizemos aqui, uma rede de apoio a esses pacientes. Se você apresentar sintomas gripais, como febre, dor de cabeça, dor muscular, as vezes diarreia, os centros de testagem para covid estão disponíveis nas zonas de Teresina. O resultado sai na hora caso teste positivo para covid, será tratado como tal, no Hospital do Monte Castelo, que funciona 24h. Se houver necessidade de internação [para gripe], também estamos preparados, acrescentamos mais oito leitos no Hospital do Parque Piauí para crianças, fizemos um aumento nas equipes e estendemos os horários de atendimentos. O nosso objetivo é com que o teresinense possa ser atendimento o mais rápido possível e o mais próximo de sua casa”, detalhou Gilberto Albuquerque.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.