Fechar
GP1

Altos - Piauí

Ex-vice-prefeito é condenado por mandar matar ex-prefeito César Leal

Julgamento aconteceu nessa quinta-feira (30), em sessão presidida pelo juiz Antônio Nollêto.

O Tribunal Popular do Júri da Comarca de Teresina condenou Antônio Orlando da Silva a 14 anos de prisão pelo assassinato do ex-prefeito de Altos, César Augusto Leal Pinheiro, tendo atuado como mandante do crime, ocorrido em 1996. O julgamento aconteceu nessa quinta-feira (30), em sessão presidida pelo juiz Antônio Reis de Jesus Nollêto.

O Conselho de Sentença acatou a tese defendida pelo promotor João Malato Neto, representante do Ministério Público do Estado do Piauí. O representante do órgão ministerial denunciou Antônio Orlando da Silva pela prática do crime como mandante de homicídio qualificado por motivo torpe e por meio de recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

Foto: ReproduçãoCésar Augusto Leal Pinheiro e Patrícia Leal
César Leal, pai da ex-prefeita Patrícia Leal foi morto em 1996

Diante dos fatos, o juiz Antônio Nollêto fixou a pena do réu em 14 anos de reclusão em regime inicial fechado.


Relembre o caso

César Leal, pai da ex-prefeita Patrícia Leal, foi brutalmente assassinado com cinco tiros dentro de casa no dia 11 de abril de 1996, quando exercia o cargo de prefeito de Altos. Orlando da Silva, então vice-prefeito do município, foi apontado pelo Ministério Público como mandante do crime, tendo pago o valor de R$ 50 mil a Raimundo Nonato Alves da Silva para cometer o assassinato.

Antônio Orlando da Silva havia ficado insatisfeito pelo fato de o prefeito ter negado alguns cargos na Administração Municipal e contactou um intermediário para assassinar a vítima. O intermediário acertou com Raimundo Nonato a execução de César Leal.

Raimundo Nonato foi condenado a 18 anos e 9 meses de prisão no ano de 2019. Orlando da Silva, por sua vez, chegou a ser julgado em 2016 e foi absolvido, no entanto, o Ministério Público recorreu e houve o segundo julgamento, onde o réu foi condenado a 14 anos de prisão.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.