GP1

Luzilândia - Piauí

PF pede prazo para concluir inquérito contra ex-prefeito Ronaldo Gomes

Os autos vão retornar a Polícia Federal para a continuidade das investigações pelo prazo de 90 dias.

A Polícia Federal pediu, no dia 12 de maio, a dilação de prazo para a conclusão do inquérito que investiga o ex-prefeito de Luzilândia, Ronaldo de Souza Azevedo, mais conhecido como “Ronaldo Gomes”, pelo suposto crime de apropriação indébita previdenciária, tipificado no art.168-A, do Código Penal.

O inquérito policial foi instaurado por requisição do Ministério Público Federal, após representação fiscal para fins penais feita pela Secretaria da Receita Federal.

Foto: Reprodução/FacebookRonaldo Gomes
Ronaldo Gomes

Segundo a representação, ficou constatado, após a realização de auditoria, que a Prefeitura Municipal de Luzilândia descontou a contribuição dos segurados empregados através das folhas e recibos de pagamentos e não repassou a Seguridade Social, na época própria, e também não declarou em GFIP (Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social) a totalidade dos valores descontados. O fato ocorreu no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde implicando em perda de arrecadação no valor de R$ 153.354,13 (cento e cinquenta e três mil, trezentos e cinquenta e quatro reais e treze centavos).

Os autos vão retornar a Polícia Federal para a continuidade das investigações pelo prazo de 90 (noventa dias)

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.