GP1

Teresina - Piauí

Crateras tomam de conta da BR 343 no Mercado do Peixe em Teresina

A obra que iniciou em 2019 vai custar aos cofres públicos R$ 15 milhões e está longe de ser concluída.

Marcelo Cardoso/GP1 1 / 12 Buracos tomam conta da BR 343 próximo ao Mercado do Peixe Buracos tomam conta da BR 343 próximo ao Mercado do Peixe
Marcelo Cardoso/GP1 2 / 12 Motoristas estão tendo dificuldade de transitar pela BR 343 Motoristas estão tendo dificuldade de transitar pela BR 343
Marcelo Cardoso/GP1 3 / 12 Crateras ao redor da obra do viaduto Crateras ao redor da obra do viaduto
Marcelo Cardoso/GP1 4 / 12 Muitos buracos no local Muitos buracos no local
Marcelo Cardoso/GP1 5 / 12 Burcos na BR 343 próximo viaduto Burcos na BR 343 próximo viaduto
Marcelo Cardoso/GP1 6 / 12 Ônibus tem muita dificuldade de passar no local Ônibus tem muita dificuldade de passar no local
Marcelo Cardoso/GP1 7 / 12 Carro cai em buraco Carro cai em buraco
Marcelo Cardoso/GP1 8 / 12 Não tem mais asfalto Não tem mais asfalto
Marcelo Cardoso/GP1 9 / 12 Trânsito muito lento Trânsito muito lento
Marcelo Cardoso/GP1 10 / 12 Motoristas reclamam da situação Motoristas reclamam da situação
Marcelo Cardoso/GP1 11 / 12 Caminhão tem que desviar dos buracos Caminhão tem que desviar dos buracos
Marcelo Cardoso/GP1 12 / 12 Buraco toma de conta da BR Buraco toma de conta da BR

A obra de construção do viaduto do Mercado do Peixe se arrasta há mais de 3 anos e vem causando transtornos diários a motoristas que trafegam pela rodovia federal BR 343, no bairro Recanto dos Pássaros, zona sudeste de Teresina. A construção que iniciou ainda em 2019 vai custar aos cofres públicos R$ 15 milhões e está longe de ser concluída.

Motoristas que trafegam pela via denunciaram ao GP1 neste sábado (07) a péssima situação desse trecho da BR 343. Segundo os condutores, eles estão tendo muitos prejuízos, além de presenciarem vários acidentes no local.

Nossa equipe de reportagem conversou com uma empresária, que terá o nome preservado, que relatou o que vem enfrentando todo dia a caminho de sua empresa. Conforme a empresária, ela quase se envolveu em acidente essa semana por conta das crateras que se abriram na via.

“Eu estava a caminho do meu trabalho, e quando cheguei nesse ponto da BR eu quase bati o meu carro em outro, porque o motorista da frente freou bruscamente por conta de um dos buracos. Foi por pouco, se eu não estivesse atenta teria um prejuízo enorme. Alguns amigos meus já quebraram seus veículos aqui nesse local por conta desse problema, eu considero isso um descaso com quem precisa usar esse trecho da BR 343. Espero que as autoridades escutem nosso apelo e ajeitem esse local”, contou a motorista.

Outro lado

O GP1 entrou em contato com o Superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes no Piauí, José de Ribamar Bastos, mas ele não atendeu às nossas ligações.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.