GP1

Teresina - Piauí

Jovem é executado ao lado de igreja no bairro Água Mineral

O rapaz estava sentado na calçada da casa dos avós quando foi surpreendido por um homem que chegou a pé.

Marcelo Cardoso/GP1 1 / 13 População se aglomerou no local População se aglomerou no local
Marcelo Cardoso/GP1 2 / 13 Crime aconteceu ao lado de uma igreja Crime aconteceu ao lado de uma igreja
Marcelo Cardoso/GP1 3 / 13 Cabo Francinildo Cabo Francinildo
Marcelo Cardoso/GP1 4 / 13 Homicídio na rua Jose de Freitas Homicídio na rua Jose de Freitas
Marcelo Cardoso/GP1 5 / 13 Polícia colhendo as primeiras informações Polícia colhendo as primeiras informações
Marcelo Cardoso/GP1 6 / 13 PM isolou a área PM isolou a área
Marcelo Cardoso/GP1 7 / 13 Viatura da Força Tática Viatura da Força Tática
Marcelo Cardoso/GP1 8 / 13 PM no local PM no local
Marcelo Cardoso/GP1 9 / 13 Caso será investigado pelo DHPP Caso será investigado pelo DHPP
Marcelo Cardoso/GP1 10 / 13 Jovem é executado ao lado de igreja Jovem é executado ao lado de igreja
Marcelo Cardoso/GP1 11 / 13 Homicídio no bairro Água Mineral Homicídio no bairro Água Mineral
Marcelo Cardoso/GP1 12 / 13 Local do homicídio Local do homicídio
Marcelo Cardoso/GP1 13 / 13 Jovem foi assassinado com 5 tiros Jovem foi assassinado com 5 tiros

Um jovem identificado como Murilo Jonathan Soares do Nascimento, 23 anos, foi assassinado com cinco tiros no início da noite desta sexta-feira (17) no bairro Água Mineral, zona norte de Teresina. O crime aconteceu na rua José de Freitas, ao lado de uma igreja evangélica.

Em entrevista ao GP1, o cabo Francinildo, do 9º Batalhão da Polícia Militar, informou que o rapaz estava sentado na calçada da casa dos avós quando foi surpreendido por um homem que chegou a pé e efetuou os disparos de arma de fogo.

“Até o momento o que foi colhido é que ele se encontrava sentado na calçada, próximo à casa dos avós dele, então um elemento passou caminhando e efetuou três disparos contra ele, e retornou novamente e efetuou mais dois, um total de cinco disparos, e ele chegou a óbito”, detalhou o cabo Francinildo.

Até o momento ninguém conseguiu identificar o autor do homicídio. O cabo da PM também afirmou que a vítima não tinha passagens pela polícia. “Ninguém sabe quem é essa pessoa que fez os disparos. A família informou que ele [vítima] não tinha passagens pela polícia, mas já estava envolvido com drogas”, afirmou o policial.

O corpo foi removido por uma equipe do Instituto de Medicina Legal (IML) e o caso será investigado pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.