GP1

Teresina - Piauí

Litro da gasolina já pode ser encontrado a R$ 5,59 em Teresina

Apesar do valor baixo, a maioria dos postos ainda estão vendendo a gasolina acima de R$ 5,60.

Marcelo Cardoso/GP1 1 / 7 Preço da gasolina em Teresina a R$ 5,59 Preço da gasolina em Teresina a R$ 5,59
Marcelo Cardoso/GP1 2 / 7 Posto Mercury São Cristovão Posto Mercury São Cristovão
Marcelo Cardoso/GP1 3 / 7 Posto dos ipês Posto dos ipês
Marcelo Cardoso/GP1 4 / 7 Posto dos Ipês em Teresina Posto dos Ipês em Teresina
Marcelo Cardoso/GP1 5 / 7 Posto Mercury Posto Mercury
Marcelo Cardoso/GP1 6 / 7 Posto Uchoa MAXXI Posto Uchoa MAXXI
Marcelo Cardoso/GP1 7 / 7 Posto Uchoa MAXXI em Teresina Posto Uchoa MAXXI em Teresina

O GP1 percorreu alguns postos de combustíveis em Teresina na manhã deste sábado (06) e verificou que o litro da gasolina comum já pode ser encontrado a R$ 5,59 em alguns estabelecimentos na capital, após redução do ICMS e do valor repassado pela Petrobras para as distribuidoras.

Os menores valores foram encontrados no posto da Petrobras da Avenida dos Ipês, no posto Mercúrio, da Shell, na Avenida João XXIII, ambos na zona leste, e no Posto São Raimundo, na Avenida Frei Serafim, no centro de Teresina. Apesar do valor baixo, a maioria dos postos ainda estão vendendo a gasolina acima de R$ 5,60.

Já no posto da Petrobras da Avenida Celso Pinheiro, na zona sul, o litro da gasolina pode ser encontrado a R$ 6,62.

Redução do ICMS

A governadora do Piauí, Regina Sousa (PT), no dia 12 de julho, sancionou a lei que reduz a alíquota do ICMS para 18%. Com a determinação, a nova porcentagem dispõe sobre as alíquotas aplicáveis às operações com combustíveis e energia elétrica e às prestações de serviço de comunicação. Anteriormente, a alíquota era de 31%, a segunda maior do Brasil.

Petrobras reduz preço da gasolina

A Petrobras anunciou a queda de R$ 0,15 no preço do litro da gasolina nas sua refinarias a partir do dia 29 de julho. O novo preço será de R$ 3,71 por litro, 3,88% abaixo dos R$ 3,86 em vigor desde a última redução, há 9 dias. Antes da queda, o preço estava 2% acima dos preços internacionais, segundo a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom).

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.