Fechar
GP1

Teresina - Piauí

Adolescente que matou taxista foi apreendido 3 vezes nesse ano, revela delegado Danúbio Dias

O menor, de 15 anos de idade, foi capturado nessa segunda-feira (10) por uma equipe do DHPP.

O adolescente de iniciais S. J. S. O., acusado assassinar o taxista Francisco Célio Pereira durante um assalto no último dia 5 de junho, havia sido apreendido pela polícia outras três vezes somente neste ano. A informação foi revelada pelo delegado Danúbio Dias, do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), em entrevista a jornalistas nesta terça-feira (11).

Segundo o delegado, antes de ser capturado nessa segunda-feira (10), o menor, de 15 anos, havia sido levado três vezes para a Central de Flagrantes neste ano, acusado de receptação. Por se tratar de ato infracional sem violência, ele foi liberado em todas essas ocasiões.

Foto: DivulgaçãoAcusado de matar o taxista Célio Pereira
Acusado de matar o taxista Célio Pereira

“Esse ano nós encontramos registro dele sendo levado apreendido em flagrante três vezes, na Central de Flagrantes de Teresina, por ato infracional cometido sem violência à pessoa. E nesses casos, a legislação determina que o adolescente seja posto em liberdade, e assim foi feito. Ele foi levado três vezes para a Central de Flagrantes por receptação”, detalhou Danúbio Dias.


Fuga para o Maranhão

Foto: Lucas Dias/GP1Delegado Danúbio Dias
Delegado Danúbio Dias

Conforme o delegado do DHPP, logo após assassinar o taxista, o adolescente fugiu para Caxias no Maranhão. A polícia localizou seu paradeiro, mas ele conseguiu escapar do cerco, até que, nessa segunda (10), decidiu se entregar.

“Após essas diligências, a família se sentiu acuada e o advogado ontem à tarde nos procurou e disse onde ele poderia ser encontrado, e em seguida o departamento conseguiu localizá-lo a capturá-lo. Em interrogatório formal ele não falou nada, é um direito dele, mas o departamento reuniu provas o suficiente para afirmar que ele é o assassino do seu Célio”, concluiu Danúbio Dias.

Na tarde do dia 5 de junho, o acusado estava no Centro de Teresina e solicitou a corrida ao taxista, saindo da Praça Saraiva, com destino ao residencial Torquato Neto, onde ocorreu o latrocínio.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.