Fechar
GP1

Teresina - Piauí

Tribunal do Júri absolve acusado de matar radiologista do HGV

Jurados acataram pedido da defesa, que alegou que não havia provas suficientes para a condenação do réu.

O Tribunal Popular do Júri absolveu, por maioria de votos, o réu Antônio Paulo e Oliveira, acusado de assassinar o técnico em radiologia Kleiton Ângelo Guedes Assunção Martins, crime ocorrido no ano de 2019, em Teresina. A decisão se deu nesta quinta-feira (20), em julgamento presidido pelo juiz Ronaldo Paiva Nunes Marreiros, da 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri da Comarca de Teresina.

Os jurados do Conselho de Sentença acatarem pedido da defesa de Antônio Paulo, que pleiteou a absolvição do acusado alegando não existirem provas suficientes nos autos que pudessem embasar sua condenação.

Foto: Reprodução/Facebook Kleiton Ângelo
Kleiton Ângelo

Antônio Paulo havia sido denunciado pelo Ministério Público do Estado do Piauí, representado pelo promotor Nielsen Silva Mendes Lima, que imputou ao réu o crime de homicídio duplamente qualificado – por motivo torpe e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima.

Relembre o caso

Kleiton Ângelo foi assassinado com 9 tiros na madrugada de 11 de dezembro de 2019 na Taboca do Pau Ferrado, zona rural sudeste de Teresina. Segundo a Polícia Civil, a vítima foi atraída para a região, onde foi executada pelos acusados.


Técnico em radiologia, Kleiton Ângelo era filho do cinegrafista Kleiton Martins e trabalhava no Hospital Getúlio Vargas (HGV) na época em que foi morto.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.