GP1

Piauí

Acadepen prepara novos agentes penitenciários em curso de formação

De acordo com Jacinto Teles, diretor da Acadepen, a grade curricular segue os parâmetros da Escola Nacional de Serviços Penais (Espen).

A Academia de Formação Penitenciária do Estado do Piauí (Acadepen), órgão da estrutura organizacional da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), que tem como gestor o secretário Daniel Oliveira, está promovendo o curso de formação, autorizado pelo governador Wellington Dias, onde prepara 150 pessoas aprovadas no último concurso público de agentes penitenciários para iniciarem a atuação na carreira em 2018.

  • Foto: DivulgaçãoAulas ministradas durante curso de formação da AcadepenAulas ministradas durante curso de formação da Acadepen

O curso, de carga horária de 580 horas/aula, tem disciplinas como Direitos Humanos, Execução Penal, Inteligência Penitenciária e Procedimentos e Rotinas Penitenciárias. De acordo com Jacinto Teles, diretor da Acadepen, a grade curricular segue os parâmetros da Escola Nacional de Serviços Penais (Espen).

  • Foto: DivulgaçãoAlunos da turma da tardeAlunos da turma da tarde

Um destaque do curso foi a disciplina Técnicas e Tecnologias Menos Letais, ministrada pelos agentes penitenciários Leandro Oliveira, Delfran Rodrigues e Wellington Nazário no Parque de Exposições Dirceu Arcoverde, com o apoio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural (SDR).

  • Foto: DivulgaçãoAlunos da turma da manhãAlunos da turma da manhã

No curso, os alunos receberam a visita do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), quando tiveram a oportunidade de assistir a uma palestra ministrada por agentes penitenciários federais sobre autopreservação de agentes da segurança pública.

  • Foto: DivulgaçãoAgentes em formação pagaram a disciplina Técnicas e Tecnologias Menos LetaisAgentes em formação pagaram a disciplina Técnicas e Tecnologias Menos Letais

Jacinto Teles informou que ainda no mês de fevereiro os agentes em formação vão realizar visitas técnicas a unidades prisionais do Piauí, com o apoio logístico do 25º Batalhão de Caçadores do Exército Brasileiro. “Os alunos serão acompanhados pelos instrutores da disciplina de Procedimentos e Rotinas Carcerárias”, afirmou.

O curso começou no início de janeiro. As aulas teóricas e práticas devem ser concluídas na primeira quinzena de abril, quando deve se iniciar o estágio supervisionado de 150 horas, que consiste em escalas de plantões nos diversos estabelecimentos penais do Estado.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.