GP1

Piauí

Promotor de Justiça Écio Oto Ramos Duarte morre em São Paulo

Em nota, o MP destacou que o promotor contribuiu muito para o engrandecimento da instituição e para o bem da sociedade piauiense.

O promotor de Justiça aposentado, Écio Oto Ramos Duarte, morreu nesta sexta-feira (01), em São Paulo. O Ministério Público do Estado do Piauí divulgou uma nota de pesar lamentando a morte do membro da instituição. Ainda não há informações sobre velório e enterro.

Na nota, o MP destacou que o promotor contribuiu muito para o engrandecimento da instituição e para o bem da sociedade piauiense.

Ainda não se sabe a causa da morte do promotor aposentado.

  • Foto: Facebook/Écio Oto Ramos DuarteÉcio Oto Ramos DuarteÉcio Oto Ramos Duarte

Confira abaixo a nota na íntegra:

Doutor em Direito Constitucional, Mestre em Direito, com estudos avançados na área da Filosofia do Direito, tornou-se membro do Ministério Público em 1996.

O Ministério Público do Estado do Piauí expressa profundo pesar pelo falecimento do Promotor de Justiça Écio Oto Ramos Duarte, que em muito contribuiu para o engrandecimento desta instituição e para o bem da sociedade piauiense. Doutor em Direito Constitucional, Mestre em Direito, com estudos avançados na área da Filosofia do Direito, tornou-se membro do Ministério Público em 1996.

Transmitimos sentimentos de solidariedade à família e aos amigos enlutados, com votos para que a fé e o amor confortem seus corações.

Perfil

Doutorando em Direito na Universidad Carlos III de Madrid, Espanha – Estudos Avançados em Direitos Fundamentais pela Universidade Federal do Ceará – Professor da Escola Superior do Ministério Público do Estado do Piauí.

Experiência na área das ciências humanas, com ênfase em Direito, Filosofia e Ciência Política. Autor de várias obras publicadas de Teoria do Direito e Teoria Constitucional.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.