GP1

Piauí

Prefeito Assis Carvalho mantém suspensão das aulas até 30 de novembro

As aulas estão suspensas desde o mês de março devido a pandemia do novo coronavírus.

O prefeito de São José do Divino, o professor Francisco de Assis Carvalho Cerqueira, publicou decreto municipal de nº 234, de 29 de setembro, onde prorroga a suspensão das aulas presenciais da rede municipal.

As aulas estão suspensas desde o mês de março devido a pandemia do novo coronavírus. O prefeito Assis Carvalho decidiu prorrogar a suspensão até o dia 30 de novembro.

O prefeito Asssis Carvalho explicou que a suspensão segue o decreto do Governo do Piauí, que decidiu manter suspensas as atividades presenciais da Educação Infantil, do Ensino Fundamental, do Ensino Médio e de cursos técnicos profissionalizantes, superior ou pós-graduação.

Retorno das aulas

O Governo do Piauí autorizou o retorno das aulas para os estudantes do 3º ano do ensino médio, cursos pré-Enem e estágios educacionais na área da saúde. No entanto, o retorno só acontece após as escolas apresentarem todo o protocolo para o plano de retomada. Nas escolas da rede pública estadual de ensino, as aulas retornariam a partir do dia 19 de outubro para os alunos da 3ª série do ensino médio.

Só que no dia 1º de outubro, o juiz do Trabalho substituto, da 4ª Vara do Trabalho de Teresina, Roberto Wanderley Braga, determinou a suspensão do retorno das aulas. A decisão foi determinada após o Sindicato dos Professores e Auxiliares da Administração Escolar do Estado do Piauí (Sinpro-PI) entrar com uma ação civil pública contra o Governo do Estado, Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado e o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino de Teresina, pedindo a suspensão do retorno, considerando que, atualmente, a medida mais eficaz contra a doença ainda é o isolamento social e domiciliar.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.