GP1

Piauí

OAB do Piauí lamenta morte do advogado Adélman de Barros Villa

Adélman de Barros Villa morreu aos 92 anos, nesta segunda-feira (09), em Teresina. Ele também era pai da delegada Eugênia Villa e avô do advogado Lucas Villa.

A Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Piauí (OAB-PI) divulgou, nesta segunda-feira (09), nota de pesar pelo falecimento do advogado, professor da Universidade Federal do Piauí (UFPI) e procurador do Estado aposentado, Adélman de Barros Villa, aos 92 anos, nesta segunda-feira (09). Ele também era pai da delegada Eugênia Villa e avô do advogado Lucas Villa.

Na nota, o presidente da entidade, Celso Barros Coelho Neto, destacou a amizade com Adélman, que também foi seu professor e vizinho. “Tive a honra de ser aluno do Professor Adélman, além disso, fomos vizinhos por muitos anos; pessoa querida e amiga. Administrativista e parecerista ele nos deixa um grande legado para a cultura jurídica piauiense”, afirmou.

  • Foto: Reprodução/FacebookAdélman de Barros VillaAdélman de Barros Villa

“Neste momento de dor e resignação, a OAB Piauí se solidariza com a família e amigos de Adélman de Barros Villa”, finalizou a nota.

Confira abaixo a nota na íntegra:

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, manifesta o seu profundo pesar pelo falecimento do Advogado, Professor da Universidade Federal do Piauí (UFPI) e Procurador do Estado aposentado, Adélman de Barros Villa, aos 92 anos, nesta segunda-feira (09).

“Tive a honra de ser aluno do Professor Adélman, além disso, fomos vizinhos por muitos anos; pessoa querida e amiga. Administrativista e parecerista ele nos deixa um grande legado para a cultura jurídica piauiense”, ressaltou o Presidente da OAB Piauí, Celso Barros Coelho Neto.

Lamentando o falecimento, o Conselheiro Seccional da OAB Piauí e Professor da UFPI, Robertônio Pessoa, destaca que “com a morte de Adélman de Barros Villa, o Piauí perde um grande homem, com destaque na vida universitária, na Advocacia pública e em diversos outros campos da vida social piauiense. Foi um Procurador do Estado devotado à causa e ao serviço público, mas foi na Academia que encontrou sua maior realização, como sempre declarava. Foi professor de Direito Administrativo reconhecido por várias gerações e cujas lições em sala de aula iam muito além do direito”, disse.

Neste momento de dor e resignação, a OAB Piauí se solidariza com a família e amigos de Adélman de Barros Villa.

NOTÍCIA RELACIONADA

Advogado Adélman de Barros Villa morre aos 92 anos em Teresina

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.