GP1

Piauí

TJ vai julgar recurso de acusados pelo assassinato de Fábio Brasil

Pelo homicídio ainda respondem Elker Farias Veloso e Jhonathan de Sousa Silva, mas ambos não ingressaram com recurso, por isso eles já vão ser julgados pela 1ª Vara do Tribunal Popular do Júr

A 2ª Câmara Especializada Criminal do Tribunal de Justiça do Piauí vai julgar no dia 18 de março um recurso impetrado pela defesa de Fábio Aurélio Saraiva Silva, Gláucio Alencar Pontes Carvalho, José de Alencar Miranda Carvalho e José Raimundo Sales Chaves Júnior, contra decisão que determinou o julgamento deles noTribunal do Júri pelo assassinato de Fábio Brasil, no mês de março de 2012, na Avenida Miguel Rosa, zona sul de Teresina.

Pelo homicídio ainda respondem Elker Farias Veloso e Jhonathan de Sousa Silva, mas ambos não ingressaram com recurso, por isso eles já vão ser julgados pela 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri, no dia 26 de março.

  • Foto: Helio Alef/GP1Fórum Criminal de TeresinaFórum Criminal de Teresina

Fábio Aurélio, Gláucio Alencar, José de Alencar e José Raimundo ingressaram com o recurso com o objetivo de reverterem a decisão do juiz Antônio Nollêto, e assim evitar o julgamento pelo Tribunal do Júri pelos crimes de homicídio qualificado e formação de quadrilha.

Na decisão, Antônio Nollêto entendeu que havia indícios suficientes para que os acusados sejam julgados pelo Tribunal do Júri, e que não cabia a absolvição, o que é questionado pelos acusados no recurso.

Relembre o caso

O corretor Fábio Brasil foi assassinado com dois tiros em frente a uma loja de som de carros na Avenida Miguel Rosa, zona sul de Teresina, no dia 31 de março de 2012.

A vítima estava em um veículo modelo Saveiro Cross, cor branca, ainda sem placa, que havia comprado no dia anterior, juntamente com o gerente de uma loja de carros, que informou na época que saiu do veículo quando os atiradores chegaram. O gerente contou que colocou as mãos para cima e que o atirador disse que não tinha nada para resolver com ele, mas com o Fábio Brasil.

Morte de jornalista

O assassinato de Fábio Brasil teria motivado a morte do jornalista maranhense Décio de Sá, em abril de 2012. O jornalista tinha informações que o corretor piauiense havia se envolvido com um empresário e seu pai, também tidos como agiotas, que não havia pagado uma conta de R$ 200 mil.

Décio, que era repórter do jornal ‘O Estado do Maranhão’, da família Sarney, e tinha o blog mais lido do Estado do Maranhão, conseguiu informaçõs sobre a morte em Teresina e começou a denunciar os mandantes, quando foi assassinado em um bar da Avenida Litorânea, em São Luís (MA).

NOTÍCIAS RELACIONADAS

TJ marca julgamento de acusados de assassinar corretor Fábio Brasil

Julgamento de acusados de assassinar Fábio Brasil é adiado

Marcado julgamento de acusados de matar Fábio Brasil em Teresina

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.