GP1

Piauí

Motoristas do Transporte Eficiente de Teresina paralisam atividades

Segundo presidente da Ascamte, cerca de 6 mil cadeirantes estão sendo afetados com a paralisação.

Cerca de 50% dos motoristas do Transporte Eficiente de Teresina resolveram cruzar os braços nessa terça-feira (06), cobrando o pagamento dos salários e ticket alimentação referentes aos meses de dezembro de 2020 e fevereiro de 2021.

De acordo com o presidente da Associação dos Cadeirantes de Teresina (Ascamte), Wilson Gomes, os cadeirantes foram pegos de surpresa com a notícia na manhã de ontem. Segundo ele, cerca de 6 mil cadeirantes estão sendo afetados com a paralisação.

“A gente recebeu a informação por alguns motoristas de que poderia haver uma paralisação, mas não havia nada concreto, até mesmo porque eles estavam em diálogo com a classe patronal. Em virtude disso, nós entramos em contato com a empresa responsável pelo serviço e o proprietário nos informou que a paralisação se dá pelo não repasse dos pagamentos de dezembro de 2020 e fevereiro de 2021 feitos pela Prefeitura de Teresina junto à empresa”, afirmou.

O GP1 teve acesso a um ofício assinado pelo presidente da empresa Santa Cruz, responsável pelo Transporte Eficiente, José de Anchieta Campelo, e encaminhado à Strans no último dia 29 de março, alertando sobre a necessidade de atualização dos pagamentos e que caso a situação persistisse só seria possível manter os serviços até o dia 05 de abril.

“Estamos em situação bem delicada, com dificuldade para comprar combustível e pagar os salários dos nossos funcionários. Com os poucos recursos que temos, será possível manter os atendimentos até o dia 05/04/2021 (segunda-feira) e aguardamos repasse dos valores devidos a esta empresa para que os serviços não sejam prejudicados/suspensos”, diz trecho do ofício.

Clique aqui e confira o documento na íntegra.

Conforme o presidente da Ascamte, a previsão é que os motoristas paralisem 100% das atividades nesta quinta-feira (08).

O que diz a Strans

Procurada, a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Teresina não se manifestou sobre o caso.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.