GP1

Piauí

Demóstenes Ribeiro pede providências sobre abordagens da PM em academias

O presidente da Associação dos Profissionais de Educação Física se reuniu com o comandante geral da PM.

O educador físico Demóstenes Ribeiro, presidente da Associação dos Profissionais de Educação Física do Estado do Piauí (APEF-PI), se reuniu nesta terça-feira (28) com o comandante geral da Polícia Militar do Piauí, coronel Lindomar Castilho, e pediu providências quanto a atuação de policiais militares em abordagens do Conselho Regional de Educação Física da 15ª Região (CREF15/PI) em academias no estado.

Em entrevista ao GP1, Demóstenes Ribeiro, que também é proprietário de academias, afirmou que tem recebido muitas denúncias de casos ocorridos no interior do estado. “Tenho recebido muitas reclamações por conta da forma como os proprietários de academias são abordados pelo interior, e não tem necessidade nenhuma de o CREF estar acompanhado de força policial, a situação em que isso é legal é quando a academia oferece alguma resistência”, afirmou.

Foto: Reprodução/WhatsAppCoronel Lindomar Castilho e Demóstenes Ribeiro
Coronel Lindomar Castilho e Demóstenes Ribeiro

Demóstenes Ribeiro explicou que no ofício entregue ao coronel Lindomar Castilho foram anexados processos de donos de academias contra o CREF. “Nesse documento que eu apresentei junto ao comandante geral da Polícia Militar eu já anexei os processos que têm na Justiça contra o CREF. Na condição de representante do segmento, me vejo na obrigação de tomar uma providência, porque não tem sentido isso que está acontecendo, não tem nenhuma academia que colocou obstáculos para que fosse fiscalizada”, frisou.

O educador físico informou que o comandante geral o recebeu muito bem e se comprometeu a tomar as providências necessárias. Demóstenes Ribeiro disse ainda que vai fazer uma denúncia formal junto ao Ministério Público do Estado do Piauí.

“O comandante me recebeu muito bem e mostrou-se indignado com o que está acontecendo pelo interior, ele disse que tomará providências. Eu também irei fazer denúncia formal no Ministério Público pedindo providências”, finalizou o presidente da APEF.

O que diz o CREF15

Procurado pelo GP1 na tarde desta terça-feira (28), o presidente do CREF15, Danys Queiroz, não quis comentar a denúncia.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.