Fechar
GP1

Piauí

Cerca de 27 mil famílias do Piauí podem perder benefício da Tarifa Social

Segundo a Equatorial, Teresina lidera o ranking das cidades com maior número de cadastros pendentes.

Cerca de 27 mil famílias do Piauí podem perder o benefício da Tarifa Social de energia elétrica, por conta da desatualização do Número da Identificação Social (NIS). A informação foi divulgada pela Equatorial Piauí nesta segunda-feira (24).

Segundo a Equatorial, Teresina lidera o ranking das cidades com maior número de cadastros pendentes. Na capital, aproximadamente 5.700 famílias ainda não atualizaram o NIS. Em seguida vem Parnaíba, com mais de 1.500 registros desatualizados, e Picos, com aproximadamente 790 desatualizações.

Foto: Marcelo Cardoso/GP1Conta de energia
Conta de energia

A Tarifa Social é uma garantia prevista em lei para famílias baixa renda, que garante descontos na fatura de energia de até 65%. Para manter o benefício, consumidores com dois anos ou mais sem atualização cadastral precisam procurar uma unidade do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), para regularizar a situação.

Além do atendimento presencial nas agências, a Equatorial Piauí disponibiliza outros canais para o cliente solicitar o cadastro na Tarifa Social sem precisar sair de casa: por meio do WhatsApp, com o número (86) 3228-8200; pelo telefone 0800 086 0800; ou através do site www.equatorialenergia.com.br.


Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.