Fechar
GP1

Piauí

Saiba quais municípios do Piauí possuem as melhores taxas do IPS

IPS Brasil é composto por 53 indicadores secundários de fontes públicas que são sociais e ambientais.

Um estudo que aplicou o Índice de Progresso Social (IPS) em todas as cidades brasileiras revelou que, no Piauí, nove municípios se destacaram positivamente com as melhores taxas desse parâmetro, que avalia o bem-estar com base em dados oficiais. Teresina e São Félix do Piauí ocupam, respectivamente, a primeira e segunda colocações no ranking. Segundo os dados, Teresina possui um IPS de 67,37, sendo a 11ª capital do Brasil e a 2ª do Nordeste com a melhor taxa. Já São Félix do Piauí tem um IPS de 63,94.

Picos ficou em 3º lugar, com um IPS de 63,17. Em seguida, aparece Cocal dos Alves com um IPS de 62,76. Olho D’água do Piauí e São Miguel da Baixa Grande, ambos com 62,61, ocuparam a quinta posição. Floriano ficou na sexta colocação, apresentando um IPS de 61,85.

Foto: Reprodução/IPSCidades com a cor azul apresentam as melhores taxas do IPS no Piauí
Cidades com a cor azul apresentam as melhores taxas do IPS no Piauí

Santa Cruz dos Milagres aparece na 7ª posição com um IPS de 61,36, enquanto Prata do Piauí ocupa o oitavo lugar, com um IPS de 61,31. O Índice de Progresso Social Brasil foi desenvolvido através da metodologia do Social Progress Imperative e é uma ferramenta de gestão territorial baseada em dados públicos.

Este índice identifica e apresenta, em uma mesma escala, se as pessoas têm o que precisam para prosperar, abrangendo desde necessidades básicas como abrigo, alimentação e segurança, até o acesso à informação e comunicação, e se são tratadas igualmente, independentemente de gênero, raça ou orientação. Ele proporciona um panorama multidimensional e acessível sobre a performance de municípios e estados em atender às necessidades básicas de seus cidadãos.


O IPS Brasil 2024 é composto por 53 indicadores secundários de fontes públicas que são exclusivamente sociais e ambientais, medindo resultados e não investimentos. Essas variáveis foram agregadas em um índice geral, com nota de 0 a 100, e índices para três dimensões: Necessidades Humanas Básicas, Fundamentos do Bem-estar e Oportunidades. Além disso, o índice considera 12 componentes, como Nutrição e Cuidados Médicos Básicos, Água e Saneamento, Moradia, Segurança Pessoal, entre outros.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.