GP1

Polícia

Gerente é preso acusado de facilitar assalto na Servi-San

Um dos gerentes de segurança da empresa Servi-San foi autuado em flagrante, horas depois do assalto milionário ocorrido na instituição, como responsável por facilitar o crime.

“Parada dada!” Dessa forma, o Secretário de Segurança Pública do Estado do Piauí, Fábio Abreu, definiu a ação realizada na empresa Servi-San, nesse domingo (11). Um dos gerentes de segurança da empresa, identificado por Feliciano Mendes Sousa Filho, foi autuado em flagrante, horas depois do assalto milionário ocorrido na instituição, como responsável por facilitar o crime. O suspeito receberia R$ 200 mil após o assalto.

  • Foto: Divulgação/Secretaria de SegurançaFeliciano Mendes Sousa FilhoFeliciano Mendes Sousa Filho

“Para entrar no cofre tem temporizador, tem tudo. O Cruz [um dos gerentes] provou, com a família, que foi realmente tomado de refém. O outro [gerente] disse que foi tomado de refém em uma escola, onde ele faz um ‘bico’. A gente foi até a escola ver as câmeras, que mostraram que ele estava muito nervoso antes, e quando o carro [dos assaltantes] chegou, ele ‘tava’ sentado na cadeira, se levantou, entrou no carro e foi embora. Ele não foi tomado de refém coisa nenhuma, foi parada dada!”, confirmou.

Fábio Abreu explicou como se deu a ação no local e que o gerente receberia R$ 200 mil, após o crime. “Para abrir o cofre tem que ter a presença dos dois [gerentes]. Ele [gerente que foi preso] teve que ir para a empresa e fez o procedimento como se, realmente, estivesse dominado pelos bandidos. Ele receberia R$ 200 mil”, completou.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Secretário de Segurança Fábio AbreuSecretário de Segurança Fábio Abreu

As investigações estão sendo executadas pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) que vai buscar mais informações sobre a participação de outras pessoas no assalto. “Agora a gente vai contabilizar isso aí, pois tinha a informação de que tantas [vinte] pessoas tinham dominado ele [gerente], mas na verdade quem pode ter ido buscar ele foi uma mulher e mais outra pessoa, que podem ter sido as mesmas que fizeram o outro gerente de refém”, ressaltou Fábio Abreu.

  • Foto: Divulgação/PMCarros usados na açãoCarros usados na ação

No entanto, o secretário confirmou que quatro veículos foram apreendidos durante as diligências, uma SW4, uma Triton, uma Duster e uma S10. "Nós vamos buscar, de outras formas, a localização das outras pessoas, se elas ainda estão por aqui", pontuou.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.