GP1

Polícia

Polícia Rodoviária Federal flagra 500 infrações em 48 horas no Piauí

A Operação Ano Novo 2020 foi lançada nas primeiras horas da última quarta-feira (30) e deverá se estender até às 23h59 do próximo domingo (03).

Na última quarta-feira (30), a Polícia Rodoviária Federal do Piauí lançou em todas as rodovias federais piauienses a Operação Ano Novo 2020. Em todo o estado policiais estão realizando trabalhos de fiscalização e mais de 500 condutores foram flagrados cometendo infrações de trânsito.

Segundo a PRF, em quarenta e oito horas de ação, foram fiscalizados 1.625 veículos e 1.614 pessoas. Entre eles, 52 veículos que estavam sem condições de trafegabilidade ou que estavam com problemas na documentação foram recolhidos e 553 autos de infração foram registrados.

Dentre as infrações mais comuns identificadas pelos policiais estão, o não uso do capacete de segurança ou cinto de segurança, ultrapassagem em local proibido pela sinalização, conduzir veículo que não esteja devidamente licenciado e dirigir sob o efeito de álcool.

Durante esse período, os policiais prenderam duas pessoas por estarem dirigindo sob o efeito de álcool e autuou seis pessoas pelo mesmo motivo. A Operação Ano Novo 2020 acontece simultaneamente com a Operação RODOVIDA 2020/2021 e se estenderá até o próximo domingo (03).

Na operação, a PRF tem como foco principal a redução dos índices de acidentalidade no estado identificando e retirando de circulação veículos e pessoas que estivessem em condições de provocar acidentes resultando em feridos e mortos.

Dessa forma, a orientação é para que todos os condutores, no retorno as suas residências no próximo domingo, tenham muita cautela tendo em vista a possibilidade de congestionamentos na chegada na capital devido ao aumento do fluxo de veículos e as obras de duplicação das BRs 316 e 343.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.