GP1

Polícia

Luccy Keiko diz que vai integrar delegacias para reforçar combate a facções

"O estado tem que jogar com todas as forças dentro da legalidade para combater esse tipo de crime”, declarou.

O delegado geral da Polícia Civil do Piauí, Luccy Keiko, disse em entrevista ao GP1, neste sábado (27), que vai integrar as ações da Polícia Civil do Piauí para atuar no combate às facções criminosas no estado.

O primeiro passo foi dado na manhã da última quinta-feira (25), durante reunião com o diretor do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa – DHPP – delegado Francisco Costa, o Barêtta.

“Eu pedi ao delegado Barêtta que providenciasse essa reunião com os demais delegados que compõem o DHPP para que nós analisássemos as mortes violentas que já ocorreram nesse ano e quais suas principais causas”, contou Luccy Keiko.

Foto: Lucas Dias/GP1Luccy Keiko
Luccy Keiko

Luccy Keiko afirmou que vai ampliar a integração das delegacias especializadas para reduzir o número de mortes violentas registradas no estado, especialmente, em Teresina, onde há maior registro de homicídios relacionados a disputas de facções criminosas.

“Nós vamos manter o padrão das excelentes operações que estávamos fazendo, mas temos que ter essa ênfase de cuidar dessa criminalidade violenta, fazendo diminuir, sem fugir desse assunto de facções criminosas, que realmente existem. É uma realidade e o estado tem que jogar com todas as forças dentro da legalidade para combater esse tipo de crime. Vamos estabelecer também ações para diminuir essa quantidade de mortes, ter uma investigação mais efetiva e robusta, como já é de praxe aqui no DHPP, perguntando com o que é possível a delegacia geral auxiliar através de outras unidades”, finalizou.

Nesta semana, a cidade de Teresina registrou dois homicídios no bairro Morada Nova que chamaram atenção pela forma como ocorreram, em um espaço de tempo curto e no mesmo local. Além desses dois homicídios, foram registradas duas mortes na zona norte da Capital e outro na região do Torquato Neto, zona sul de Teresina.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.