GP1

Polícia

Mulher é acusada de matar homem a facadas durante briga em Teresina

A acusada, de iniciais A. B. dos S. F, foi presa e conduzida para a Central de Flagrantes de Teresina.

Um homem ainda não identificado morreu na noite dessa segunda-feira (19), após ter sido golpeado com uma facada no peito durante uma briga com uma mulher dentro de uma residência no bairro Risoleta Neves, zona norte de Teresina.

De acordo com o capitão Oziel, do 9º Batalhão da Polícia Militar, o caso foi registrado por volta de 21h. A vítima morava no imóvel com seu filho e uma idosa, que cedeu a casa para acolhê-lo, pois ele era usuário de drogas e tinha um menor de 10 anos de idade. No entanto, a acusada, que é neta da proprietária da casa, chegou na residência com a mãe e ao se deparar com a situação passou a não concordar com a permanência do homem no local.

Foto: Reprodução/WhatsAppFaca usada no crime
Faca usada no crime

Na noite de ontem, a mulher de iniciais A. B. dos S. F iniciou uma discussão com o homem, que ameaçou acionar a Polícia Militar. “Ela morava em outra casa de aluguel e resolveu ir para casa da avó, só que a senhora tava acolhendo um homem, que tem um filho de 10 anos. Porém, quando a acusada chegou na casa da avó com a mãe, ela se deparou com o homem e não gostou. Por isso, teve essa discussão, o rapaz ameaçou chamar a polícia e ela prometeu dar uma facada nele. Ele se descuidou, deitou no sofá, ela pegou a faca e cravou no peito dele”, explicou.

Ainda conforme o capitão Oziel, logo após a agressão os vizinhos seguraram a acusada enquanto aguardavam a chegada da Polícia Militar. Ao oficial, ela alegou que ficou “cega de raiva”. “Ela disse que ficou cega de raiva, pois não tinha onde morar”, pontuou.

A vítima foi encaminhada para o Hospital do Buenos Aires e em seguida encaminhada para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT), mas acabou não resistindo ao ferimento. Seu corpo foi removido para o Instituto de Medicina Legal (IML) e segue sem identificação. Já a acusada A. B. dos S. F foi presa e conduzida para a Central de Flagrantes de Teresina.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.