GP1

Polícia

Empresário é preso em Teresina acusado de tentar matar a cunhada

Ele vai responder pelo crime de tentativa de homicídio e porte ilegal de arma de fogo.

Alef Leão/GP1 Policiais do GAO que efetuaram a prisão Policiais do GAO que efetuaram a prisão
Alef Leão/GP1 Henrique Araújo Henrique Araújo
Alef Leão/GP1 Arma apreendida pelos policiais Arma apreendida pelos policiais
Alef Leão/GP1 Munições apreendidas Munições apreendidas
Alef Leão/GP1 Equipe do GAO efetuou a prisão Equipe do GAO efetuou a prisão
Alef Leão/GP1 Empresário preso e algemado dentro da viatura Empresário preso e algemado dentro da viatura
Alef Leão/GP1 Arma apreendida Arma apreendida

O empresário Gilberto Cosmo Silva dos Santos foi preso, na manhã desta quinta-feira (22), em Teresina, acusado de tentar matar a cunhada no município de Altos. Ele foi preso em sua empresa, uma loja de venda de ar-condicionado, no bairro Pio XII, zona sul da Capital.

De acordo com informações do policial Henrique Araújo, chefe de investigação do 14º DP de Altos, o crime ocorreu ainda no mês de março durante uma discussão. “No dia 27 de março, em Altos, Gilberto Cosmo Silva dos Santos estava bebendo na casa de sua cunhada junto com seu irmão quando houve um desentendimento entre eles. Gilberto pegou uma revolver .38 e fez um disparo na coxa da vítima e fugiu”, relatou.

“O delegado Leonardo Alexandre solicitou a prisão preventiva do acusado e busca e apreensão. O juiz deferiu e hoje com a Delegacia Geral juntamente com o Grupo de Apoio Operacional (GAO) e Força Tarefa demos cumprimento aos mandados e conseguimos prender o acusado e apreender a arma utilizada no crime”, contou o policial.

O empresário foi encaminhado para a Central de Flagrantes para os procedimentos cabíveis. Ele vai responder pelo crime de tentativa de homicídio e porte ilegal de arma de fogo.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.