Fechar
GP1

Polícia

Mais um dono de loja do Shopping da Cidade é preso na Operação Interditados

Um dos celulares apreendidos na loja constou como roubado, o que ensejou a prisão do proprietário.

A Superintendência de Operações Integradas da Secretaria de Segurança Pública do Piauí (SSP-PI) prendeu em flagrante, na tarde dessa quinta-feira (16), o dono da loja L e N Celulares e Eletrônicos, identificado como Adenilto dos Santos, que fica localizada no Shopping da Cidade, no Centro de Teresina.

A prisão ocorreu no âmbito da 20ª fase da Operação Interditados, deflagrada nesta quinta. A loja foi alvo de mandados de busca e apreensão nesta manhã e durante consulta ao IMEI dos aparelhos celulares apreendidos, um deles constava como roubado.

Foto: ReproduçãoAdenilton dos Santos
Adenilton dos Santos

Diante do fato, os policiais realizaram novas diligências e prenderam o proprietário nesta tarde.


20ª fase da Operação Interditados

A Superintendência de Operações Integradas (SOI) da Secretaria de Segurança Pública do Piauí deflagrou, na manhã desta quinta-feira (16), a 20ª fase da Operação Interditados, em Teresina, Água Branca e Altos. Ao todo, das 05 lojas alvos, 04 delas tiveram suas atividades econômicas suspensas em razão da conduta criminosa de seus responsáveis, que serão responsabilizados por receptação qualificada.

O GP1 apurou que duas delas estão localizadas em Teresina, uma no Shopping da Cidade e outra no bairro Memorare, na zona norte.

Outras prisões

No dia 8 de abril, os empresários Antônio Ronaldo da Silva Lima, proprietário da Ronald Store, e Karielson de Araújo Lima, dono da loja Kari Cell, foram presos durante a 16ª fase da Operação Interditados. O primeiro foi detido em cumprimento a mandado de prisão preventiva, e o segundo, em flagrante.

Conforme o delegado Matheus Zanatta, o empresário Antônio Ronaldo da Silva Lima já era conhecido por vender aparelhos com restrição. “Os proprietários das lojas estavam na posse de celulares com restrição, totalizando três celulares aprendidos com restrição, e um dos empresários foi preso preventivamente, pois já é contumaz violador da lei nessa prática de vender celular roubado, e o outro empresário foi preso em flagrante, pois no momento da busca estava na posse de um celular roubado”, concluiu.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.