GP1

Política

Promotora investiga elaboração do plano de gestão de resíduos sólidos em Ribeiro Gonçalves

O prefeito de Ribeiro Gonçalves, Agamenon Pinheiro Franco, será comunicado oficialmente sobre o caso.

 O Ministério Público do Piauí, através da promotora de Justiça de Uruçuí, Tallita Luzia Bezerra Araújo, instaurou procedimento preparatório de inquérito civil para acompanhar e fiscalizar a elaboração do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos de Ribeiro Gonçalves, sudoeste do Piauí.

Ao instaurar o procedimento de inquérito civil, a promotora levou em consideração que no Estado do Piauí o quadro do gerenciamento dos resíduos sólidos e de sua disposição final é um problema gravíssimo, pois um grande número de municípios e de fontes geradoras independentes ainda se utiliza dos “lixões”, os quais levam a poluição do solo, das águas e do ar, além de produzirem vetores responsáveis pela transmissão de várias doenças aos seres humanos e aos animais; as pessoas mais carentes e miseráveis exercem ali atividade degradante de sua condição humana, podendo configurar crime dos arts. 54 e 60 da Lei de Crimes Ambientais, além de ato de improbidade administrativa.
Imagem: Evelin Santos Agamenon Pinheiro Franco, prefeito de Ribeiro Gonçalves(Imagem:Evelin Santos) Agamenon Pinheiro Franco, prefeito de Ribeiro Gonçalves
Ainda segundo a promotora, esses crimes ambientais podem ensejar o ingresso de ações penais contra os gestores públicos responsáveis pela poluição gerada pelos lixões, que, em caso de condenação transitada em julgado ou proferida por órgão judicial colegiado, terão sua inelegibilidade declarada desde a condenação até o transcurso do prazo de 8 (oito) anos após o cumprimento da pena, conforme art. 1º, I, e, 3, da Lei Complementar Federal nº 64/90.
Na portaria nº 06/2014 a promotora destacou que nos termos do art. 55 da Lei Federal nº 12.305/2010, a partir de 02 de agosto de 2012, 02 (dois) anos após a data de publicação da referida lei, a União somente disponibilizará recursos destinados a empreendimentos e serviços relacionados à limpeza urbana e ao manejo de resíduos sólidos, ou para serem beneficiadas por incentivos ou financiamentos de entidades federais de crédito ou fomento para tal finalidade, para aqueles municípios que possuírem o Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos.

Ela ressaltou ainda a urgência de realização do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos do município de Uruçuí a fim de que o mesmo tenha acesso a esses recursos federais.

O prefeito de Ribeiro Gonçalves, Agamenon Pinheiro Franco, será comunicado oficialmente sobre o caso e dele serão requisitadas informações se o município de Ribeiro Gonçalves possui Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos, bem como se buscou financiamento para a elaboração desse plano.

A portaria foi assinada no dia 12 de agosto e publicada na edição de hoje (26) do Diário de Justiça do Piauí.

Curta a página do GP1 no facebook: www.facebook.com/PortalGP1
Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.