GP1

Política

Kássio Marques assume ação contra foro privilegiado de Flávio Bolsonaro

Escolhido pelo presidente Bolsonaro, esse será o primeiro teste à independência de Nunes Marques no Supremo.

O novo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Kássio Nunes Marques, será o relator de ação que pede a revogação do foro privilegiado concedido pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) ao senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), no caso da ‘rachadinha’.

No processo em questão, a Rede Sustentabilidade questiona um trecho da Constituição do Rio de Janeiro que foi usado pelo TJ-RJ para retirar a apuração da primeira instância e remetê-la ao Órgão Especial da Corte Fluminense.

  • Foto: Bárbara Rodrigues/GP1Desembargador federal Kássio Nunes MarquesKássio Nunes Marques

O ministro Kássio Marques herdou o acervo processual de seu antecessor, Celso de Mello, que se aposentou no mês passado. Escolhido pelo presidente Bolsonaro, esse será o primeiro teste à independência de Nunes Marques no Supremo.

Segundo o IG, se essa ação fosse aceita, determinaria o retorno da investigação da ‘rachadinha’ para a primeira instância da Justiça do Rio. Flávio foi denunciado no último dia 19 pelo Ministério Público do Rio perante o órgão especial do TJ do Rio, que é a segunda instância.

Isso significa que a aceitação da denúncia é julgada por um órgão colegiado. Na primeira instância, bastaria uma decisão monocrática do juiz Flávio Itabaiana para torná-lo réu. Nesse caso, a Procuradoria-Geral da República (PGR) se manifestou contra o pedido da Rede.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Kássio Marques herda 1,6 mil processos de Celso de Mello no Supremo

Luiz Fux diz que ministro Kássio Marques tem notório saber jurídico

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.