GP1

Política

Tabata Amaral diz que vai denunciar Sérgio Camargo por falsa acusação racial

Sérgio Camargo afirmou, em seu twitter, na sexta-feira (15), que Tabata foi racista com ele.

A deputada federal Tabata Amaral (PSB-SP) afirmou, nesta terça-feira (19), que vai acionar a Justiça contra o presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, por difamação e falsa acusação de injúria racial.

Sérgio Camargo afirmou em seu twitter, na sexta-feira (15), que Tabata foi racista após acusá-lo de fake news.

“É triste e absurdo que membros do governo, como Sérgio Camargo, se utilizem de fake news, de forma criminosa, para tentar deslegitimar a luta contra a pobreza menstrual”, disse a deputada em entrevista ao Estadão. “Cabe a mim lamentar essa postura e continuar lutando pela dignidade das nossas meninas e mulheres.”

Entenda o caso

A deputada federal Tabata Amaral afirmou na sexta-feira (15) que iria processar Sérgio Camargo, pela publicação de uma mensagem atribuída à congressista no Twitter. No post em questão, Sérgio compartilhou um print em que a deputada teria escrito: “me deixa menstruar, Bolsonaro”, na qual o presidente teria respondido: “E quando foi que eu proibi?”. Segundo a deputada, as publicações são falsas.

Em resposta, Camargo disse que vai avaliar com seus advogados a possibilidade de ingressar na Justiça contra Tabata por crime de racismo. “A branca mimada e privilegiada não aceita que um preto ria dela”, disse. O presidente da Palmares ainda afirmou que o diálogo foi compartilhado por “milhares de pessoas”, mas a deputada escolheu “logo um negão para processar mostra um provável racismo e perseguição”.

A deputada, retrucou novamente, e afirmou que incluirá a publicação de Sérgio Camargo em seu processo, desta vez por “difamação e falsa acusação, em má-fé, de injúria racial”.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.