GP1

Política

Manuela D’Avila denuncia novas ameaças e insultos nas redes sociais

Essa não é a primeira violência política contra Manuela D’Ávila.

A ex-deputada federal Manuela D’Ávila (PCdoB) denunciou, nessa segunda-feira (01), novas ameaças e insultos contra ela e sua filha, Laura, de apenas seis anos, pelas redes sociais.

Em print divulgado por Manuela nas suas redes sociais um criminoso não identificado, enviou por meio da caixa de entrada de mensagens, ameaça sexuais contra a ex-parlamentar e a sua filha, xinga e ameaça esquartejar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Confira a publicação

Em texto que acompanha a denúncia, ela escreve que “ser uma mulher pública no Brasil é ser ameaçada permanentemente”.

É escolher um lugar para o medo, outro para a coragem, outro lugar pro fingir ignorar. Ser mulher pública é conviver com a ameaça de estupro como correção pela coragem, com a ameaça de morte como silenciador. Ser mulher pública é ouvir de muitos que não aguentariam nem metade que tá tudo bem, que é assim mesmo. Como se fosse o preço a pagar por estar num lugar que não é o nosso, que não é pra nós. Essa é mais uma das ameaças que eu, minha filha e também minha mãe sofremos, finaliza Manuela.

Na publicação dessa segunda-feira, nomes como da deputada federal Luiza Erundina (PSOL-SP) e da pré-candidata ao Congresso Nacional Erika Hilton (PSOL-SP), se solidarizam com a colega. “Estamos todos com a Manu”, escreveu Erundina no twitter.

Essa não é a primeira violência política contra Manuela D’Ávila. Em 2020, quando disputava as eleições de 2020 para a prefeitura de Porto Alegre, denunciou à polícia que sua filha, na época tinha 5 anos, havia sido ameaçada de morte.

Em maio deste ano, Manuela D'Ávila decidiu desistir de tentar qualquer cargo em 2022, e como razão a “desunião da esquerda” no seu estado natal, Rio Grande do Sul, além da rotina de ataques contra ela e sua família nos últimos sete anos.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.