GP1

Saúde

Exército inicia nesta terça combate ao Aedes aegypti em Teresina

Em 2016, Teresina registrou 68 casos de microcefalia ocasionados pelo mosquito Aedes aegypti.

Nesta terça-feira (3), 45 duplas de militares do Exército Brasileiro, em parceria com a Fundação Municipal de Saúde (FMS), estarão percorrendo as ruas do bairro Santo Antônio, na zona sul de Teresina, com o objetivo de atuarem na orientação preventiva e na identificação e eliminação de criadouros do mosquito Aedes aegypti, que é transmissor da dengue, zika e chikungunya.

“O Aedes aegypti transmite 22 vírus, mas o da dengue, zika e chikungunya são os mais conhecidos. Se eu não tenho mosquito circulando, eu não vou ter os vírus, então a melhor forma de prevenir as doenças é não deixando o mosquito nascer”, afirmou a diretora de Vigilância em Saúde da FMS, Amariles Borba.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Amariles BorbaAmariles Borba

Todos os 90 militares foram treinados por técnicos da FMS para atuarem no combate ao mosquito Aedes. Com o perigo iminente da dengue, zika, chikungunya e suas consequências, como a microcefalia, o serviço público e a população devem se unir e intensificar o combate ao mosquito Aedes aegypti.

“Todos já sabemos que ele se prolifera em água parada, mas nem todos têm a responsabilidade coletiva de prevenir a proliferação. Todo cidadão é responsável em manter os ambientes em que vive longe de criadouros”, enfatizou a gerente de Zoonoses da FMS, Oriana Bezerra.

Os trabalhos conjuntos entre o Exército Brasileiro e a Fundação Municipal de Saúde (FMS) deverá acontecer em toda Teresina até o mês de março. Doze bairros deverão ser visitados.

Sintomas

Os principais sintomas das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti são: febre inespecífica e cansaço, surgimento de manchas vermelhas pelo corpo, dor de cabeça e nas articulações, intolerância à luz (fotofobia). Se apresentados esses sinais, a pessoa deverá manter o corpo hidratado e procurar um serviço de saúde.

Prevenção

A população deve verificar se a caixa d’água está bem fechada, não descartar lixo em terrenos baldios, manter a lata de lixo sempre bem fechada, não acumular água em vasilhames, colocar areia nos pratos dos vasos de planta, entre outras iniciativas que auxiliam no controle das doenças.

Microcefalia

A microcefalia é uma condição em que a cabeça da pessoa apresenta um tamanho menor do que o tamanho médio da cabeça de crianças do mesmo sexo e faixa etária. Podendo ser diagnosticada ainda na gestação, essa condição se dá devido ao crescimento insuficiente do cérebro durante a gravidez, ou após o nascimento do bebê.

O Zika Vírus pode se referir à infecção causada pelo Zika, que é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, conhecido popularmente por Mosquito da Dengue, por ser o transmissor da doença com o mesmo nome, além da febre Chikungunya.

Segundo a Secretaria de Saúde do Piauí (Sesapi), em 2016, o Estado notificou 197 casos de microcefalia. Destes, 99 foram confirmados como processo infeccioso, sendo que dois relacionados ao zika vírus e 86 descartados. Os municípios com os maiores números de casos notificados foram: Teresina (68), Parnaíba (12), Barras (06), Altos (04), José de Freitas (05), Piripiri (04) e União (04).

Recursos federais

De acordo com portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU), o Ministério da Saúde vai repassar R$ 2,6 milhões aos 224 municípios do Piauí, para o enfrentamento ao mosquito transmissor da Dengue, vírus Zika e febre Chikungunya.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.