GP1

Saúde

Alvo da operação 'Marias' abusou da filha com microcefalia, diz Anamelka

Segundo a delegada Anamelka Cadena, o crime foi praticado em 2014 e o mandado de prisão foi expedido após sentença condenatória no ano de 2018.

Um dos presos na operação “Marias”, deflagrada pela Polícia Civil na manhã desta terça-feira (26), em todo o estado do Piauí, foi condenado pelo estupro da própria filha, uma criança com microcefalia. Segundo a Polícia Civil, ele foi identificado como Renato Aguiar.

Em entrevista ao GP1, na tarde desta terça-feira, a delegada e diretora de Gestão Interna da Secretaria de Segurança Pública do Piauí, Anamelka Cadena, confirmou a informação. Segundo ela, o crime foi praticado em 2014 e o mandado de prisão foi expedido, após sentença condenatória no ano de 2018.

“A nossa equipe realizou a prisão do Renato Aguiar, na zona norte de Teresina. Ele foi condenado por estupro de vulnerável praticado contra a filha, uma criança portadora de microcefalia. A prisão demorou um pouco porque não estávamos conseguindo localizá-lo, mas na manhã de hoje, localizamos e o prendemos”, explicou a delegada.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, além dessa prisão, um homem identificado como José Francisco Brasilino foi preso por descumprimento de medida protetiva. No total, outras 5 pessoas estão sendo procuradas pela polícia e podem ser presas a qualquer momento.

NOTÍCIA RELACIONADA

Polícia deflagra "Operação Marias" e cumpre mandados em Teresina

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.