GP1

Saúde

Pernambuco pede reforço de vacina após casos da variante Delta

Dois tripulantes de um navio tiveram confirmação para nova cepa, segundo o governo estadual.
Por Estadão Conteúdo

O governo de Pernambuco solicitou mais vacinas e testes para o Ministério da Saúde, após identificar dois casos da variante Delta, cepa mais transmissível do coronavírus, em um navio cargueiro atracado no Recife. Um tripulante da embarcação morreu de covid-19 na noite deste domingo, 18, mas não há confirmação se este caso, em si, é da nova variante.

Com bandeira do Chipre, o navio cargueiro Shoveler vinha da Europa com destino ao Porto de Paranaguá, no Paraná. No dia 30 de junho, a embarcação relatou suspeita de covid e teve de atracar no Recife, por recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), de acordo com a gestão Paulo Câmara (PSB).

Um filipino, de 50 anos, e outros dois tripulantes adoeceram e precisaram ser hospitalizados. Após análise de amostras biológicas, o Instituto Aggeu Magalhães, em Pernambuco, confirmou a presença da variante delta nos dois últimos pacientes.

Para conter a transmissão, a gestão Câmara diz ter pedido reforço ao governo federal - a exemplo do que foi feito no Maranhão, primeiro lugar a notificar presença dessa cepa, que recebeu cotas maiores de imunizantes. "Após a confirmação da variante Delta nos dois tripulantes do navio, o governo do Estado solicitou ao Ministério da Saúde o envio para Pernambuco de mais 420 mil doses de vacinas contra a covid-19 e 840 mil testes de antígeno."

Internado em UTI particular há 18 dias, o filipino morreu nesta noite por complicações do coronavírus. A Secretaria de Saúde de Pernambuco, no entanto, não confirma se ele foi infectado pela variante Delta. "A amostra do paciente que veio a óbito não apresentava as especificações técnicas para o sequenciamento", diz, em nota.

Ainda de acordo com a pasta, representantes do governo, da Anvisa e da empresa responsável pelo navio "estão em tratativas para cremação segura do corpo do tripulante". Já os outros dois pacientes estariam "estáveis em leito de enfermaria".

Identificada originalmente na Índia, essa cepa foi classificada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma variante de preocupação. Estimativas indicam, além disso, que a variante é cerca de 50% mais transmissível do que a Alfa, descoberta pela primeira vez no Reino Unido.

Até o momento, pelo menos 97 casos de infecção pela variante Delta foram notificados no Brasil, dos quais cinco resultaram em mortes, segundo dados do Ministério da Saúde. Além de Pernambuco, os registros foram feitos no Rio, Paraná, Maranhão, São Paulo, Goiás e Minas.

"A SES-PE informa, ainda, que vem monitorando todos os tripulantes do navio", afirma o governo pernambucano. "Entre as ações de monitoramento, está a testagem periódica para identificar se ainda há a presença do novo coronavírus entre os trabalhadores."

Segundo a pasta da saúde, além dos dois tripulantes internados em enfermaria, outro passageiro ainda apresenta quadro positivo para o vírus. Ele está em isolamento no navio. Outros 15, que estão na embarcação, tiveram resultado negativo.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.