Fechar
GP1

Saúde

Anvisa restringe uso do zolpidem e passa a exigir receita azul

Agência intensificou as regulamentações para a prescrição do remédio usado para tratar insônia.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu, na quarta-feira (15), aumentar o controle sobre a prescrição do medicamento zolpidem, utilizado no tratamento de insônia. A partir de 1º de agosto deste ano, será necessária a notificação de receita B, de cor azul, para a prescrição e dispensação de medicamentos que contém zolpidem, independentemente da dosagem.

Segundo a Anvisa, o aumento de casos de uso irregular e abusivo do zolpidem foi o que levou a decisão. “A medida foi adotada a partir do aumento de relatos de uso irregular e abusivo relacionados ao uso do zolpidem”, destacou a agência.

A medida está relacionada a uma preocupação em relação ao aumento nas ocorrências diversas por aqueles que utilizam o medicamento. O zolpidem é prescrito para tratamento de curta duração da insônia, recomendado por no máximo quatro semanas.


Segundo a Anvisa, “o tratamento além do período máximo não deve ser estendido sem uma reavaliação da condição do paciente, pois o risco de abuso e dependência aumenta com a dose e aduração do tratamento”.

*Com colaboração do repórter Rafael Rocha

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.