Mundo

Coreia do Norte acusa Trump de "declarar guerra" a Pyongyang

"Diante das declarações de guerra de Trump, todas as opções estarão sob a mesa de operações da liderança suprema da República Popular Democrática da Coreia", disse Ri.

RAISA BRITO

- atualizado

O ministro das Relações Exteriores da Coreia do Norte, Ri Yong-ho, disse que o presidente dos EUA, Donald Trump, "declarou guerra" aos norte-coreanos, e que Pyongyang tem o direito de tomar as medidas cabíveis, entre elas, disparar contra bombardeiros americanos, mesmo que não estejam no espaço aéreo do país. A declaração foi dada, nesta segunda-feira (25), a repórteres em Nova York.

"Trump proclamou que a nossa liderança não permaneceria por muito tempo", afirmou o ministro que completou: "Declarou guerra ao nosso país".

  • Foto: ReutersDonald TrumpDonald Trump

No sábado (23), bombardeiros americanos voaram próximos à região costeira norte-coreana para enviar uma "mensagem clara" a Pyongyang, segundo o Pentágono.

"Diante das declarações de guerra de Trump, todas as opções estarão sob a mesa de operações da liderança suprema da República Popular Democrática da Coreia", disse Ri.

As declarações do chanceler ecoam as palavras do líder americano de que todas as opções estavam sob a mesa de negociações com relação ao desenvolvimento dos programas nuclear e de mísseis da Coreia do Norte e as ameaças de Pyongyang de que teria um míssil capaz de atingir o território continental americano.

Mais conteúdo sobre: