PI - Esperantina

Kleiton Holanda faz alerta sobre transferência de presos

Segundo o vice-presidente a transferência e interdição são necessárias, pois o presídio estava em condições precárias para a permanência de qualquer preso.

DÉBORA DAYLLIN

- atualizado

Kleiton Holanda vice-presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários (Sinpoljuspi), comentou aoGP1 na tarde desta quinta-feira (12) sobre a interdição da Penitenciária de Esperantina e a transferência dos presos para outras unidades prisionais.

Segundo o vice-presidente a transferência e interdição são necessárias, pois o presídio estava em condições precárias para a permanência de qualquer preso. Porém alerta que a situação pode piorar já que os presídios que agora recebem os detentos transferidos, vão ficar superlotados.

“A transferência se faz necessária, pelo fato do presídio estar nas condições que se encontra hoje, totalmente debilitada pra permanência de qualquer detento, infelizmente os presídios que já estavam superlotados, da capital e do interior, vão estar mais lotados ainda, mostrando que não houve um planejamento ao longo do tempo, conforme as reivindicações que o sindicato sempre fazia, na questão de estruturas, reformas, a fim de evitar até mesmo de evitar uma situação dessa que ocorreu, mas se ocorresse, tivesse um outro local que pudesse minimizar a problemática,” relatou Kleiton.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Kleiton Holanda, vice-presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí Kleiton Holanda, vice-presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí

Ainda segundo Kleiton Holanda,a Intervenção Federal autorizada pelo Presidente Michel Temer a pedido do governo do estado é considerada prudente pelo sindicato.

“Nós (sindicato) analisamos essa intervenção federal como uma opção prudente nesse momento, deixando claro que a vinda desses agentes liberados pelo governo federal, são bem-vindos sim e mostra que o Governo do Estado do Piauí, vê que há necessidade sim de novos servidores,” pondera o líder sindical.

Os presos transferidos, foram levados segundo informações do sindicato, para a Casa de Custódia em Teresina, CDP de Altos e São Raimundo Nonato, onde estão no momento com a sua lotação máxima superada.

O vice-presidente do Sinpoljuspi finaliza dizendo que, “o estado poderia sim ter se planejado mais, e tomado providências prévias acerca da segurança e lotação em nossos presídios, pois os presídios que estavam com o triplo de capacidade, estão agora com uma capacidade bem superior, mas a gente espera que essa força federal chegue o mais breve possível para que não tenhamos mais nenhuma situação parecida com a de Esperantina.”

MAIS NA WEB