Política

Lula nega acusações e afirma que Palocci é 'frio e calculista'

Recentemente o ex-ministro Antonio Palocci prestou depoimento ao juiz Sérgio Moro e fez diversas declarações que comprometem Lula.

BÁRBARA RODRIGUES

- atualizado

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) prestou depoimento ao juiz Sérgio Moro na tarde desta quarta-feira na 13ª Vara Federal de Curitiba, Paraná. O depoimento durou 2h10, sendo encerrado às 16h20. Na ocasião ele negou as acusações de que teria recebido propina por parte da construtora Odebrecht e ainda disse que o ex-ministro Antonio Palocci é “calculista e frio” e que mentiu para reduzir a sua pena de prisão, informou o G1.

Na ação, Lula é acusado de receber propina da empreiteira Odebrecht por meio da compra de um terreno para a nova sede do Instituto Lula e de um apartamento vizinho ao que mora em São Bernardo do Campo, São Paulo.

  • Foto: Werther Santana/Estadão ConteúdoEx-presidente Lula Ex-presidente Lula

Sobre essa investigação ele disse que não comprou o apartamento vizinho ao dele, que apenas visitou o terreno, mas que o achou inadequado, por isso não fez a compra. Disse ainda que as três denúncias apresentadas contra ele pela força-tarefa da Lava Jato são "ilações".

Palocci

Recentemente o ex-ministro Antonio Palocci prestou depoimento ao juiz Sérgio Moro e fez diversas declarações que comprometem Lula, como o pagamento de propinas. O ex-presidente afirmou que viu “Palocci mentir aqui essa semana" e que tinha pena do ex-ministro pois ele teria mentido para tentar reduzir a sua pena de prisão. “Fiquei com pena disso", afirmou Lula.

"Palocci tem o direito de querer ser livre, tem o direito de querer ficar com um pouco do dinheiro que ele ganhou fazendo palestra, ele tem família, tudo isso eu acho. O que não pode é, se você não quer assumir a tua responsabilidade pelos fatos ilícitos que você fez, não jogue em cima dos outros", disse.

Ele ainda disse que o ministro “se não fosse ser humano, seria um simulador. Ele é tão esperto que é capaz de simular uma mentira mais verdadeira que a verdade. O Palocci é médico, calculista, é frio", disse.

  • Foto: Cassiano Rosário/Futura Press/Estadão ConteúdoAntonio Palocci Antonio Palocci

Questionou imparcialidade de Moro

Em um momento do depoimento, ele questionou a imparcialidade do juiz no julgamento. "Eu posso olhar na cara dos meus filhos e dizer que eu vim a Curitiba prestar depoimento a um juiz imparcial?", questionou Lula.

“Primeiro, não cabe ao senhor fazer esse tipo de pergunta pra mim, mas, de todo modo, sim”, respondeu o juiz. Lula então disse que não houve imparcialidade na sua condenação a 9 anos e seis meses de prisão. "Porque não foi o procedimento na outra ação, doutor", disse o presidente.

Em resposta, Moro disse: “Eu não vou discutir a outra ação com o senhor, ex-presidente. A minha convicção é que o senhor foi culpado. Apresente suas razões ao tribunal. Se fossemos discutir aqui, não seria bom para o senhor”.

“Nós temos que discutir aqui. Vou continuar esperando que a Justiça continue a fazer justiça nesse país”, concluiu Lula. Enquanto Moro se restringiu a dizer: “Perfeito. Pode interromper a gravação”.

  • Foto: Jales Valquer/Fotoarena/Estadão ConteúdoSérgio MoroSérgio Moro

Investigações do Ministério Público Federal

Para Lula todas as ações que tem recebido fazem parte de uma perseguição que ele está sofrendo. "O objetivo é encontrar alguém para me criminalizar. Só quero dizer que há uma caça às bruxas. Eu fiquei muito preocupado com a delação do Palocci. Porque ele poderia ter falado 'eu fiz isso de errado, eu fiz isso'. Ele: 'não é que sou santo, e pau no Lula', que é um jeito de você conquistar veracidade na sua frase. Eu fiquei com pena disso."

"Eu poderia ficar zangado, nervoso, mas eu quero enfrentar o Ministério Público, sobretudo a força-tarefa, para provar minha inocência. Eu só espero que eles tenham grandeza de um dia pedir desculpa", afirmou.

Assista ao depoimento de Lula na íntegra


MAIS NA WEB