Piauí - Teresina

Mais de 100 mil munições são tiradas da Casa de Custódia de Teresina

Munições e armamentos foram tirados do Comando de Operações Prisionais (COP).

THAIS SOUZA

- atualizado

Em entrevista ao GP1 na manhã desse sábado (16), Jeferson Dias, diretor de assuntos sindicais da Sindicato dos Agentes Penitenciários (Sinpoljuspi), mais de 100 mil munições e armamentos foram tiradas do Comando de Operações Prisionais (COP), da Casa de Custódia, na noite dessa sexta-feira (15).

  • Foto: Thais Souza/GP1 Jefferson DiasJefferson Dias

Conforme o diretor, Jeferson Dias, todo o material foi transportado pelos detentos da Casa de Custódia para outro local dentro da penitenciária, provavelmente para a sala do diretor da Casa de Custodia, e para veículos. “Para você vê o desespero do secretário de Justiça [Daniel Oliveira], ele determinou ao diretor da Casa de Custódia que tirasse todos os armamentos que ficam no grupo de interversão; 110 mil munições, dentre armas letais e não letais. Essas munições estão sendo guardadas e as outras estão sendo colocadas dentro de carros. Se acontecer uma rebelião, como os agentes vão agir?”, disse.

Os agentes penitenciários defendem que o secretário de Justiça, Daniel Oliveira, está adotando medidas trágicas, uma atrás da outra, com intuito de intimidar a categoria.

Nota de esclarecimento da Secretaria de Justiça

A Secretaria de Justiça do Piauí informa que não responderá a críticas feitas por instituições que não cumpram com a lei e desobedecem à ordem estatal e social.

A Secretaria de Justiça continuará trabalhando para resolver os problemas do sistema penitenciário, de acordo com o Plano de Modernização do Sistema Prisional e dentro da lei.

Greve

Agentes penitenciários do estado do Piauí deflagraram, na manhã dessa segunda-feira (11), greve por tempo indeterminado em todas as unidades prisionais do Estado. Os agentes reivindicam reajuste no adicional de insalubridade, reajuste no subsídio e melhorias nas estruturas dos presídios.


MAIS NA WEB