Blog Opinião
GP1

O parlapatão do Piauí


Hipocrisia, demagogia e sofisma são as qualificações que caracterizam muito bem o discurso e atuação do senador Heráclito Fortes (DEM-PI). Todos sabem que é um dos defensores do senador José Sarney, que foi beneficiado por decisão do Conselho de Ética do Senado (dia 19/08/2009), que rejeitou todos os 11 recursos que pediam o desarquivamento de sete denúncias e quatro representações, que os levariam a um processo de cassação de mandato.

Antes da decisão do Conselho de Ética, em reunião da bancada do DEM, o líder do partido, José Agripino Maia (RN), consultou os senadores sobre a disposição de cada um em votar pela abertura de processo contra José Sarney (PMDB-AP) no Conselho de Ética. Dentre os 14 senadores da bancada, o único que não estaria disposto a votar contra Sarney foi o senador Heráclito Fortes (DEM-PI), primeiro-secretário da Mesa Diretora.

O senador do Piauí, tentando evitar o desgaste na mídia, agora vem,de forma hipócrita, afirmar que “temos que criar imediatamente uma comissão para repensar o Conselho de Ética, porque o de ontem morreu, está enterrado e ninguém mais vai conseguir exumá-lo". Desculpa, mas tenho que sorrir: rsrsrsrsrsrsrsr...

Hipocritamente Heráclito Forte disse ontem na tribuna do Senado o seguinte: “Esse modelo faliu. Não podemos transformar o ato de julgar companheiros em cenas como as que estamos vivendo. O Conselho de Ética tem que ser mais solene, se é que ele deve continuar existindo. As discussões devem ser mantidas em caráter reservado”. Desculpa, mas tenho que sorrir novamente: rsrsrsrsrsrsr...

Esse senador piauiense é muito ridículo como também é essa sua proposta. É um senador fiel ao presidente do Senado, José Sarney e agora fica tentando ludibriar a opinião pública com esse sofisma, criticando o formato do Conselho de Ética do Senado. É muito evidente que o problema não é o formato do julgamento dos senadores, mas as decisões e conivência dos seus componentes.

A verdade é que senadores como Heráclito Fortes demonstra que estamos chegando ao fundo do poço... Recentemente assistimos o bate boca dos Senadores Pedro Simon, Renan Calheiros (àquele que renunciou à Presidencia do Senado acusado de várias falcatruas) e do Fernando Collor (defenestrado da Presidência da República por corrupção). Na ocasião Collor chamou Pedro Simon de Parlapatão.Para quem não sabe (como eu não sabia) parlapatão segnifica mentiroso, impostor, fanfarrão...Acho que esses títulos enquadram-se mais no perficil de senadores como o próprio Collor e os Heráclito Fortes do parlamento brasileiro.

*Antônio de Deus Neto, advogado e jornalista

*** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do GP1

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.