Blog Opinião
GP1

Eleições de acordos já eram!


Imagem: DivulgaçãoJornalista Josenildo Melo(Imagem:Divulgação)Jornalista Josenildo Melo

Aproveito um pouco no título deste artigo as palavras do sábio, nobre e verdadeiramente intelectual meu bom amigo de ideias e arte de escrever, o renomado Advogado Miguel Dias Pinheiro. As eleições de acordos sem a população realmente já era! O mundo mudou, a sociedade mudou e isto é fato, a população brasileira e piauiense agora está em outro patamar de percepção de sua realidade e de convivência com seus líderes políticos. As eleições de 2014 vão ser capazes de surpreender os renomados institutos de pesquisas e analistas políticos. A qualidade do voto vai realmente mudar? Tende a isso!

Compreendemos, entendemos e, sobretudo respeitamos o modo de fazer política de todos os políticos; mas à política está dentro da vida e na vida percebemos a cada dia que os verdadeiros valores há milênios enfatizados são eles que realmente prevalecem! As pessoas apegadas de forma desordenada ao dinheiro, ao poder pelo poder, ao fanatismo desenfreado, a não entender a multiplicidade de transformações em que o mundo está vivendo, vão ficando vivendo de forma triste, abatida, desoladas, sem norte ou sem rumo. O mundo hoje é o mundo da aproximação de qualquer poder constituído; com o povo, com a população. O POVO anda sedento, carente, desejoso de se sentir realmente apreciado, verdadeiramente ouvido, necessitado de escolhas, de alternativas, de um renascer no mundo político? Tudo tende a isso!

Queremos alegria, queremos a copa do mundo de futebol, torcemos pelo êxito do Brasil em qualquer esporte, mas também O POVO, A POPULAÇÃO quer tudo isso com realmente qualidade de vida, perspectivas de sonhar, viajar um pouco, conhecer mundos novos, concluir além de um, outros cursos superiores. E não é querer demais? Não, não é, pois outros países já chegaram a este patamar, porque não podemos chegar! Outros Estados da Federação chegaram, porque não chegaremos? Mais do que questionamentos sobre palavra, cumprimento ou não de palavras, de acordos, o povo e a população se perguntam no “fundo” de seus corações é: meus amigos pensaram que o Soberano era “bobo”, com ele é diferente, quem ele aprecia é Jesus Cristo, Gandhi, Aristóteles e cada vez mais se cerca de sábios pensadores e articulistas ao seu redor. O triunvirato: amigo de Deus, da pacificação e da ética está correto!

A vida política é feita de visão, e publicamente temos grandes políticos de visão! O Piauí dos sábios Themístocles Filho, Marllos Sampaio, Fábio Novo, João Madson, Osmar Júnior, Flávio Nogueira, Robert Rios, EVALDO GOMES, WILSON MARTINS, FIRMINO FILHO, Deusimar Tererê, Edson Ferreira, Cícero Magalhães, Marden Menezes e Merlong Solano com certeza encontrarão realmente uma saída política onde o POVO, a POPULAÇÃO será realmente beneficiada. Está política é suprapartidária.

Toda a população pode está certa que O SOBERANO está preocupado verdadeiramente é em governar e governar de acordo com os anseios da coletividade; com os desejos de um Brasil Forte e um Piauí realmente SOBERANO e que não existirá mais meras disputas eleitorais, mas UNIDADE agregadora de entendimento entre Nação e Estado. E neste sentido não é pecado nenhum “copiar” os modelos políticos do Ceará e de outros estados em que ideias políticas são debatidas e embatidas, mas os ganhos são sempre em favor da indústria, do empresariado, da geração de empregos e principalmente da população.

No entanto, é bom estarmos atentos e sempre percebendo que Poder é Poder e dentro do calendário eleitoral e de acordo com a opinião pública a Soberania Estadual juntamente com a empatia popular entrará de fato em ação e acontecerá o que jamais foi visto na História do Piauí: alianças em lados opostos, mas todos fluindo e concentrando-se em melhor fazer vingar, vigorar, prevalecer um projeto de Estado e não meramente um projeto de pessoas; um projeto de Estado e não um projeto de individualidade; um projeto de Estado e a tolerância será o norte das ações e já no embate eleitoral (dentro do calendário eleitoral) e da obediência à LEI será sem baixarias, sem intolerâncias, sem preconceitos e sem meras falácias emocionais!

A política é dinâmica, muito dinâmica! Nada de sustos e incentivos de destemperos, mas do que possamos pensar e articular; O Senhor Deus, o DEUS DA VIDA tem o seu projeto Soberano de nação e seu projeto Soberano de Estado. A política está emocionante e dentro do seu percurso de naturalidade!

O DESAFIO NÃO NOS AMEDRONTA. ELE NOS MOVE E FORTALECE.

* Josenildo Melo é Jornalista

Curta a página do GP1 no facebook: www.facebook.com/PortalGP1

*** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do GP1

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.