Blog Opinião
GP1

Polícia Federal no encalço de pixulecos


*Júlio César Cardoso

Imagem: DivulgaçãoJúlio César Cardoso(Imagem:Divulgação)Júlio César Cardoso

Mais um caso para infernizar o sono do deputado Sibá Machado (PT-AC) e de outros petistas pixulecos.

“Em relatório de análise, delegado da Operação Acarajé suspeita que Odebrecht "arcou com os custos de construção do Instituto Lula e/ou de outras propriedades pertencentes a Luiz Inácio Lula da Silva".

A Polícia Federal aponta para ‘possível envolvimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em práticas criminosas’. Em relatório de 44 páginas anexado ao inquérito da Operação Acarajé – 23.ª etapa da Lava Jato -, em que complementa pedido de buscas o delegado Filipe Hille Pace analisa a anotação ‘Prédio (IL)’ encontrada em celular do empresário Marcelo Odebrecht ao lado de valor superior a R$ 12 milhões.

“Em relação à anotação “Prédio (IL)” a Equipe de Análise consignou ser possível que tal rubrica faça referência ao Instituto Lula. Caso a rubrica “Prédio (IL)” refira-se ao Instituto Lula, a conclusão de maior plausibilidade seria a de que o Grupo Odebrecht arcou com os custos de construção da sede da referida entidade e/ou de outras propriedades pertencentes a Luiz Inácio Lula da Silva.” Fonte: Estadão.

O deputado Sibá Machado, que tem se esmerado em defender Lula, Dilma e o PT, parece que se esqueceu de suas obrigações de mandato. Está precisando urgentemente de um cardiologista ao seu lado, pois as denúncias que pairam sobre Lula e governo têm levado o destemperado parlamentar a manifestações ensandecidas, o que certamente tem alterado o seu batimento cardíaco.

A mais recente estultice do deputado foi exortar a Justiça a frear as decisões do juiz Sérgio Moro. Trata-se, como se observa, de enorme petulância de quem perdeu completamente o senso ao confundir o Estado Democrático de Direito com o ambiente anárquico ou bolivariano.

Nem Lula e nem o PT pagam os seus salários parlamentares. Quem banca a sua boa-vida no Parlamento é o espoliado contribuinte. Portanto, deputado, seja honesto com o país e dedique integralmente o seu mandato para a consecução dos objetivos da Câmara Federal, ou seja, representar o povo brasileiro, elaborar leis de interesse nacional, bem como fiscalizar a atuação do Executivo na aplicação dos recursos públicos, independentemente de matiz político-partidário.

O parlamentar tem que se desvincular de ícones e combater os falsos demiurgos. Enquanto Lula e demais oportunistas de outros partidos enriquecem à custa dos cargos públicos que exercem ou exerceram, a maioria do povo brasileiro continua na miséria, a educação nacional não deslancha, o cidadão mais necessitado não tem um sistema de saúde pública de qualidade – mas Lula e Dilma vão se tratar no Sírio-Libanês – e o país não dispõe de segurança pública para todos, que proteja a sociedade, cotidianamente assaltada e assassinada.

Ora, deputado Sibá Machado, vá pentear macaco juntamente com a sua turma! Faça o seu dever de casa. E deixe de ficar defendendo larápios de colarinhos brancos, que dilapidam o Erário, de forma descarada e sorrateira, sem se importar que o produto do butim faz muita falta às camadas mais necessitadas.

Pessoas honestas não ingressam na política para enriquecer. Somente os crápulas enriquecem.

*Júlio César Cardoso é Bacharel em Direito e servidor federal aposentado

*** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do GP1

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.