Colunista Valdomiro Gomes
GP1

Acusado de tentar matar ex-companheira é preso em Água Branca

A informação foi confirmada pela delegada Eliane Morgado, titular da Delegacia da Mulher de Água Branca.

Tauan David Lima, acusado de aplicar doze golpes de faca na ex-companheira, identificada como Andressa Jaine, de 23 anos, foi preso por volta do meio-dia desta terça-feira (12), em Água Branca. A tentativa de feminicídio aconteceu na manhã do último dia 04 de julho, no centro da cidade. A informação foi confirmada pela delegada Eliane Morgado, titular da Delegacia da Mulher no município, responsável pela investigação do caso.

De acordo com as informações apuradas pela reportagem, Tauan se apresentou no Fórum de Água Branca, acompanhado de um advogado. Em seguida, ele foi preso pela Polícia Civil. Ele estava foragido desde o dia do crime.

Foto: Reprodução/WhatsappTauan David Lima
Tauan David Lima

Após ser preso, o acusado foi levado para o Hospital Municipal Senador Dirceu Mendes Arcoverde para realização de exame de corpo de delito, depois conduzido ao Distrito Policial, onde se encontra à disposição da Justiça.

Andressa Jaine foi atingida com 12 facadas, sendo duas na região do pescoço e as demais na cabeça e costas. A motivação do crime seria por ele não aceitar o fim do relacionamento.

Tentativa de feminicídio

Esse foi o segundo caso de tentativa de feminicídio em Água Branca em um período de uma semana. Em 29 de junho, a professora Guilhermina Ferreira de Souza, de 51 anos, em mais um caso de violência doméstica no município. Ela também foi esfaqueada diversas vezes pelo ex-companheiro e teve dois dedos amputados em consequência da agressão, além de ficar em estado grave de saúde.

Ato para o enfrentamento da violência contra as mulheres

Diante da frequência de tentativa de feminicídio no município, a prefeitura municipal, através da secretaria de Finanças, realizou ação para conscientização e combate à violência contra a mulher na última segunda-feira (11). Na ocasião, foram entregues panfletos informativos e realizada blitz educativa.

Os casos em evidência mostram a necessidade cada vez mais urgente de desenvolvimento de políticas públicas para proteção e garantia de direitos das mulheres, bem como de se fazer aplicar a lei Maria da Penha, mecanismo este de extrema importância para coibir e prevenir a violência doméstica contra as mulheres.

*** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do GP1

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.