GP1

Brasil

Taxa de suicídio entre jovens sobe 10% desde 2002 no Brasil

Dados do Mapa da Violência 2017 mostram 2.928 casos somente em 2014.

Dados do Mapa da Violência 2017, publicado anualmente pelo Ministério da Saúde, apontam que o suicídio entre jovens cresce de modo lento, mas constante no Brasil. Em 12 anos, a taxa de suicídios na população de 15 a 29 anos subiu de 5,1 por 100 mil habitantes em 2002 para 5,6 em 2014, o que representa um aumento de 10%.

De acordo com informações do G1, em 1980, a taxa de suicídios na faixa etária de 15 a 29 anos era de 4,4 por 100 mil habitantes; chegou a 4,1 em 1990 e a 4,5 em 2000. Assim, entre 1980 a 2014, houve um crescimento de 27,2%.

O sociólogo Julio Jacobo Waiselfis e criador do Mapa da Violência, destaca que o suicídio também cresce no conjunto da população brasileira. A taxa aumentou 60% desde 1980. Em números absolutos, foram 2.898 suicídios de jovens de 15 a 29 anos em 2014, um dado que costuma desaparecer diante da estatística dos homicídios na mesma faixa etária, cerca de 30 mil.

  • Foto: DivulgaçãoSolidãoSolidão

"É como se os suicídios se tornassem invisíveis, por serem um tabu sobre o qual mantemos silêncio. Os homicídios são uma epidemia. Mas os suicídios também merecem atenção porque alertam para um sofrimento imenso, que faz o jovem tirar a própria vida", alerta Waiselfisz, coordenador da Área de Estudos da Violência da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso).

Segundo o ranking divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), em número absolutos, o Brasil porém, o Brasil de dimensões continentais ganha visibilidade nos relatórios: é o oitavo país com maior número de suicídios no mundo.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.