GP1

Brasil

Ex-ministro José Dirceu vira réu pela 3º vez na Lava Jato

A denúncia, enviada pelo Ministério Público Federal (MPF), foi aceita nessa terça-feira (20), pelo juiz Sérgio Moro.

Após ser condenado duas vezes pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, o ex-ministro José Dirceu virou réu em mais uma ação penal oriunda da Operação Lava Jato. A terceira denúncia contra Dirceu foi aceita na terça-feira (20), pelo juiz Sérgio Moro.

José Dirceu é acusado de receber propina das empresas Engevix e UTC. Segundo a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), as propinas se davam em decorrência de acertos de corrupção envolvendo contratos da Petrobras.

  • Foto: Dida Sampaio/Estadão ConteúdoJosé DirceuJosé Dirceu

De acordo com informações do G1, a empresa Engevix pagou R$ 900 mil à Entrelinhas, uma empresa que prestou serviços de comunicação a Dirceu. Já a UTC pagou R$ 1,5 milhão por serviços de consultoria da empresa do ex-ministro, a JD Consultoria.

Além do ex-ministro, viraram réus na ação o irmão de José Dirceu, Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, o ex-executivo da UTC Walmir Pinheiro Santana, e o ex-executivo da Engevix Gerson Almada.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.