GP1

Brasil

Professora universitária da Bahia deseja morte de alunos ricos

O comentário da professora veio após a publicação de uma jornalista que criticou a demora da volta às aulas na Bahia no Facebook.

A professora Adriana de Abreu, da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), desejou em um post no seu Facebook a morte de alunos ricos. “Se morresse bastante filhos de ricos, aí sim, nivelaríamos de forma mais humana”, escreveu a educadora em um fórum no Facebook.

O comentário da professora veio após a publicação de uma jornalista que criticou a demora da volta às aulas na Bahia e a pressão de sindicatos para que as escolas particulares retornassem somente quando as escolas públicas também fossem autorizadas a voltar.

“Eu queria mesmo que abrisse escola pros (sic) filhos de rico. E que os pais sem noção se livrasse (sic) da chateação que os filhos causam… E (sic) se morresse bastante filho de rico (sic) aí sim (sic) nivelaríamos de forma mais humana. Que morram (sic) então!”, acrescentou a professora. O comentário feito pela educadora foi apagado posteriormente.

Foto: Reprodução/TwitterComentário da professora
Comentário da professora

Na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Adriana de Abreu leciona aulas de “literatura de autoria feminina na literatura brasileira moderna e contemporânea”.

Depois da repercussão do comentário da educadora, Adriana publicou uma nota na qual garante que sua fala foi “tirada do contexto”. O deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ) anunciou no Twitter que entrou com uma representação no Ministério Publico do Estado da Bahia contra a professora. “É inadmissível que uma docente, pessoa encarregada de ensinar, esteja dando aula”, escreveu o parlamentar, no Twitter, na sexta-feira 12.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.