Rei Agamenon ou o Complexo do Ponto Sem Retorno

Imagem: ReproduçãoClique para ampliarRei Agamenon(Imagem:Reprodução)Rei Agamenon
Agamenon, segundo o poema épico Ilíada, escrito por Homero, foi o rei de Micenas, na Grécia. Com o rapto de Helena, noiva de seu irmão Menelau, pelo sedutor príncipe troiano, Páris, Agamenon viu no evento a oportunidade perfeita para realizar um antigo sonho de expansão dos seus domínios, atacando e destruindo Tróia, potência dominante da época. Ele conseguiu unificar, por meio de alianças, os diversos reinos gregos para atacar Tróia.

A partida do exército grego estava inviabilizada em razão da falta de vento. Após consultar o profeta Calcas, este anunciou que os deuses somente mandariam vento se Agamenon sacrificasse a sua própria filha Efigênia. O rei atendeu ao suposto desejo dos deuses e o vento voltou.

Como se sabe a guerra foi vencida pelos gregos e Agamenon retorna para Micenas com a princesa troiana Cassandra, após 10 anos ausente da Grécia. Cliteminestra, esposa de Agamenon e o seu amante Egisto assassinam Agamenon e Cassandra. Agamenon, que tanto almejava poder e glória, perdeu sua filha, sua esposa, seu reino e a própria vida...

Destaco um antigo aforismo: “Cuidado com os seus desejos, eles podem um dia tornar-se realidade”.

Boa sorte a (nós) todos.
Eusébio/CE, 12 de junho de 2013.
José Anastácio de Sousa Aguiar


Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.

Sobre o autor

Anastácio Aguiar é Psicanalista, Hipnólogo e Terapeuta de vidas passadas e escreve a Coluna desde 2008.