GP1

Coronavírus no Piauí

Piauí chega a 2.650 mortes em decorrência da covid-19, diz Sesapi

De acordo com o boletim, das 129.096 pessoas que contraíram o vírus no Piauí desde o início da pandemia, 125.991 já estão curadas e 282.754 casos foram descartados.

Boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi) na noite desta quarta-feira (02), informou que o número de óbitos por covid-19 (coronavírus) no estado subiu de 2.644 para 2.650 e a quantidade de casos confirmados passou de 128.432 para 129.096. Foram seis mortes nas últimas 24 horas e 664 novos casos, sendo que grande parte destes é de dias anteriores, conforme a Sesapi.

De acordo com o boletim, das 129.096 pessoas que contraíram o vírus no Piauí desde o início da pandemia, 125.991 já estão curadas e 282.754 casos foram descartados, após a realização de testes rápidos e exames no Laboratório Central do Piauí (Lacen).

Quatro homens e duas mulheres não resistiram às complicações da Covid-19. Elas eram naturais de Cocal (48 anos) e Teresina (75 anos). Já os homens eram de Avelino Lopes (81 anos), Paulistana (60 anos), São José do Piauí (81 anos) e Valença do Piauí (48 anos). Todas as vítimas possuíam comorbidades.

Os casos confirmados no estado somam 129.096 distribuídos em todos os municípios piauienses. Já os óbitos pelo novo coronavírus chegam a 2.650 e foram registrados em 197 municípios. Até agora, morreram 1.544 homens e 1.106 mulheres.

Dos 664 novos casos confirmados da doença, 370 são mulheres e 294 homens, com idades que variam de um mês a 95 anos.

Situação diária de internações

Dos leitos existentes na rede de saúde do Piauí para atendimento à Covid-19, há 455 ocupados, sendo 272 leitos clínicos e 171 UTIs e 12 em leitos de estabilização. As altas acumuladas somam 6.648 até o dia dois de dezembro.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.