GP1

Economia e Negócios

Gás de cozinha no Piauí é o mais caro do Nordeste e chega a R$ 121,00

Os dados são do relatório da Agência Nacional do Petróleo (ANP), realizado entre 15 e 21 de maio.

O relatório atualizado da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), apontou que o preço médio do GLP, conhecido como "gás de cozinha", praticado no Piauí, continua acima dos R$ 120 e é o mais caro entre os estados da Região Nordeste do Brasil.

Segundo os dados da ANP, a média do valor cobrado nas distribuidoras piauienses é de R$ 121,13. O valor é o mais alto da região, seguido por Rio Grande do Norte (R$ 120,70), Maranhão (R$ 118,28), Paraíba (R$ 116,15) e Ceará (R$ 115,61). Já os estados nordestinos com o valor mais baixo são: Pernambuco (R$ 103,02), Bahia (R$ 106,53), Sergipe (R$ 106,76) e Alagoas (R$ 107,33).

Foto: Alef Leão/GP1Gás de cozinha fica mais caro a partir desta segunda-feira
Gás de cozinha fica mais caro a partir desta segunda-feira

Em todo o país, os valores médios do gás ultrapassam a cota dos R$ 100, sendo o maior em Mato Grosso (R$ 134,82) e o mais baixo no Rio de Janeiro (R$ 100,09). O relatório da ANP foi realizado entre os dias 15 e 21 de maior e levou em conta os dados de 33 postos de distribuição de gás em quatro cidades do Piauí, são elas: Teresina, Picos, Piripiri e Parnaíba.

Segundo economistas, a diferença dos valores de estado para estado, apesar de pequenas, é explicada pela composição de impostos estaduais sobre o consumo (ICMS) e gastos na logística de distribuição dos produtos, já que os produtos custam mais para chegar em determinados entes federativos.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.