GP1

Eleições 2022

Marden Menezes diz que Sílvio Mendes tem direito de deixar o PSDB

Sílvio Mendes pode deixar o PSDB por conta de divergências com João Doria, pré-candidato a presidente.

A possibilidade de o ex-prefeito Sílvio Mendes, pré-candidato ao Governo do estado, deixar o PSDB e se filiar ao União Brasil tem ganhado força nos últimos dias por conta de divergências com o governador de São Paulo, João Doria, escolhido para ser o pré-candidato do partido a presidente do Brasil. Mendes apoiava o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, que foi derrotado por Dória nas prévias realizadas no último final de semana.

Em entrevista, nesta terça-feira (30), o deputado Marden Menezes afirmou que até o momento não foi discutida essa possibilidade, mas adiantou que apoiará qualquer decisão que vier a ser tomada por Sílvio Mendes, desde que seja mantida uma coerência com o projeto que vem sendo discutido com vistas as eleições de 2022.

Foto: Lucas Dias/GP1Marden Menezes
Marden Menezes

“A mim não chegou nada concreto a esse respeito, eu vejo Sílvio com uma identificação muito forte com PSDB e Teresina, mas dependendo do que aconteça nos rumos do partido a nível nacional, eu não descartaria uma mudança nesse cenário”, declarou Marden Menezes.

O deputado disse ainda que Mendes tem todo o direito de procurar uma sigla na qual se sinta confortável, desde que esteja dentro do que ele acredita. “Eu acho que é legitimo da parte dele ou de qualquer outra liderança que não se sinta confortável ou contemplado pelo discurso ou proposta de um partido a nível nacional, tomar uma decisão de mudança desde que se mantenha uma linha de coerência, de atuação e correspondência com seu eleitorado", analisou Marden.

"Caso haja uma incompatibilidade entre um projeto nacional da sigla e a visão política de Sílvio, eu diria que ele tem todo o direito de avaliar essa posição”, finalizou o deputado estadual.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.