GP1

Entretenimento

Ezra Miller 'provavelmente' não permanecerá no papel de Flash

Devido às acusações de agressão e assédio, a Warner Bros. deve tirar o artista da produção da DC.
Por Estadão Conteúdo

As acusações de agressão e assédio contra Ezra Miller parece já começar a afetar o futuro da carreira do artista. Fontes da Warner Bros. disseram ao site Deadline que o estúdio deve tirá-lo do papel de Flash após o lançamento do primeiro filme solo do herói.

A expectativa é que David Zaslav, CEO da Warner Bros Discovery, tenha de decidir sobre os rumos do filme e do ator, que tem sido alvo de situações conturbadas fora dos sets de filmagem.

Existem algumas possibilidades para a decisão, levantadas pelo portal: promover fortemente o filme, colocá-lo no streaming com a HBO ou deixar Miller.

A Warner Bros. já fez algo semelhante quando tirou Johnny Depp do personagem Grindelwald na franquia Animais Fantásticos após as acusações de Amber Heard contra ele.

"Não há vitória nisso para a Warner Bros.", disse uma fonte do estúdio ao Deadline. "Este é um problema herdado para Zaslav. A esperança é que o escândalo permaneça em um nível baixo antes do lançamento do filme e esperamos que o melhor aconteça."

E mesmo que não surjam mais alegações contra o intérprete de Flash, fontes acreditam que o estúdio "provavelmente" não manterá Miller no personagem em futuros filmes.

Entenda o caso com Ezra Miller

No começo deste mês, Ezra Miller foi acusado de agredir e manipular psicologicamente a filha de um casal. Os pais de Tokata Iron Eyes afirmam que a jovem, hoje com 18 anos, se relaciona com o artista desde os 12 anos de idade e solicitaram judicialmente uma ordem de restrição para impedir a aproximação dos dois.

Nesta semana, o ator foi acusado de assediar uma criança de 12 anos, cuja mãe também conseguiu uma ordem de restrição contra o ator depois de alegar que ele ameaçou a família dela.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.